terça-feira, 23 de abril de 2019

Manda Nudes



Porque a verdade é que se a pessoa não se interessar/apaixonar/envolver por mim pelada, vestida é que ela não vai mesmo.

Eu conheço uma pessoa que tem uma amiga cuja irmã pagou uma viagem pra uma parente querida e foi tão maravilhosa que ainda não consegui escrever um post descrevendo.

Spoiler: eu mergulhei num vulcão.

O bom de ler a Fal é que parece que diminui o aperto no peito e eu consigo respirar sem ter que escrever já que a vida não tá deixando mesmo.

Por “a vida” entenda-se um tipo de trabalho que não sei e não gosto (não gosto porque não sei? Não sei porque não gosto?), pouco dinheiro (a viagem foi glamorosa mas o dia a dia, não) e um tanto de obrigações disfarçadas entre um monte de episódios bobos de séries mais bobas ainda.

Eu tenho essa tristeza de ter vivido os anos 90 (que nem foram esta garapa toda) e ver o moralismo vicejando hoje: ain, mas a Arya tão novinha pegar o moço sem nenhum sentimento, a cena foi seca, isso e aquilo, sei que lá.

Uma coisa que eu acho incompatível com a dignidade humana: bater ponto.

Se eu tivesse dinheiro viveria em nenhum lugar, seria turista na terra. A coisa mais tosca a meu respeito é que chamo de casa qualquer quarto de hotel.

Tá difícil ser eu sem reclamar de tudo - e eu nem tenho a voz da Gal pra dizer isso de um jeito encantador.

Sim, voltar das férias não é moleza, ainda mais quando o olho de um furacão que você não sabe lidar lhe espera, voraz.

Estou querendo trocar de casa, queria um visual novo pro blog, mas tenho medo de sair e as duas pessoas que me lêem não irem comigo. Por mais que eu escreva porque não consigo evitar, saber que alguém lê de vez em quando dá um morninho na alma.

A vida que nós teríamos tido.

Eu pensei que ao ir envelhecendo ia querer cada vez mais o que já tive, mas não tem sido assim, tenho desejado, cada vez mais, coisas que não só nunca tive, mas que não sei se tive ou não, coisas que não sei o que seriam... pode parecer poético ou mesmo trágico, mas é apenas uma forma muito difícil de decidir o que vai ser o jantar.

3 comentários:

Maffalda disse...

Quero jantar qualquer coisa que você decidir, lerei tudo com outra cara e até com outro nome, amo Fal e amo Gal, vamos morar num hotel (Eloïse at The Plaza!), os nudes estão indo inbox - é brincadeira mas se você quiser eu mando. #goarya

Carolli disse...

Eu te leio há muitos anos, fico quietinha aqui atrás da tela, mas leio tudinho. Adoro te acompanhar, seus escritos dão um quentinho no coração.. Se mudar de "casa" por favor, me passa o endereço, pois sou sua leitura também. Rsrs abraços!

Carolli disse...

Leitora**

Ops! RS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...