segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Os Sinos Dobram

"E por isso não perguntes por quem os sinos dobram;
eles dobram por ti”

eu estou lendo tudo, os otimistas, os pessimistas, os revoltados, os angustiados, os que apostam na resistência do cotidiano, os que convocam para grandes ações, os ponderados, os estrategistas, os analistas do ontem, os profetas do "e se", os projetistas dos amanhãs. estou semeando tudo em meu peito pra ver o que cria raiz. no momento eu não tenho nenhuma análise, nenhuma convicção, nenhum caminho. tenho apenas esta ternura acintosa, ruidosa, escandalosa por quem defendeu a vida, a democracia, a diversidade.

Já passou o tempo do (meu) choro. 
Estou aqui, agora, pra luta, pro amor e pro cuidado.
Enquanto houver Mangueira, eu sempre digo.

Passado o mutirão da democracia, voltam as diferenças das linhas e entrelinhas. 
Que deveriam, sim, ser bem vindas.

Há algum alento em saber que o ódio não venceu em nenhum município do Ceará e que em apenas uma, das 17 zonas da nossa sofrida capital, nós perdemos (apenas naquela em que votam os mais ricos. não há como esconder que, sim, era também uma disputa de classe).

e se eu sei que não sou o alvo, que há gente sofrendo mais e muito, sei também que sou professora, que não vou mudar uma palavra do que digo em sala de aula e que a polícia do pensamento já colocou o tanque na rua. 

será que o mundo acabou mesmo em 2002 e eu fui pro inferno? #duvidasreligiosas

é nosso riso, nossos corpos fora dos padrões, nosso pensar fora do quadrado, nossa alegria, nosso prazer, nossa insistência em sobreviver, mais, nossa teimosia em desejar, em viver sendo quem somos, que incomoda (ainda não sei como, mas seguirei sendo)



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...