quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Bloqueada no FB

Uma coisa que eu pensei que nunca aconteceria comigo: censura no FB. Primeiro pela minha irrelevância, né: quem sou eu na fila do pão. Segundo porque tenho bastante critério quando acolho alguém lá no que o FB chama amigos (mesmo que não pareça, olhando apenas a quantidade). Mas aconteceu.

Estou bloqueada, 24horas, no FB, por causa de uma denúncia. Publiquei este post sobre aborto e alguém denunciou nudes. No post em si nem mesmo tem pessoas despidas (parece que no compartilhamento aparece os seios de uma mulher, mas de uma foto outra que tem no site, escolha aleatória do próprio FB #ironias). Nem vou discutir o absurdo do moralismo da rede social. Mas falo do meu desencanto com a denúncia propriamente dita. Deu uma tristeza.

Triste porque entre meus contatos tem alguém que acha ok agir dessa forma. Uma forma de agir intimidatória, autoritária e arrogante. “A sua existência me contraria, não só vou evitar você mas quero que você desapareça”. Não basta não seguir, não ler, não ver, o que esta pessoa precisa é que eu não seja.

24 horas não é muito, passei mais do que isso fora do ar fim de semana passado quando estava no aniversário da minha sobrinha. Passei uns 34 anos antes de chegar nas redes sociais. Não é a quantidade de tempo, é o cinza que fica no peito e o travo que fica na boca. É a desconfiança. A desilusão. Eu, que gosto tanto de gente, sentindo que preciso me proteger desse gostar.


(eu ia finalizar com uma piadinha sobre os amigos que não denunciam mas ficam de saco cheio das minhas postagens aleatórias, mas nem mesmo tive verve pra isso. não tem poesia, não tem piadinha, não tem beleza, esse é um post que eu preferia que não tivesse acontecido)

(eu adoro esse vídeo, que bom que a Renata Lins resgatou)



2 comentários:

isa disse...

Das coisas que mais me faz confusão, a pessoa que não quer que você exista. é exatamente isso que dizes, não deixa de seguir, não remove a amizade, não bloqueia, não, nada disso chega. Simplesmente não quer deixar-te existir, sequer à distância, sem te ver. eu hein... Hitler foi eleito por bem menos...

Marissa Rangel-Biddle disse...

A gente morre um pouquinho, né? Fica a desconfiança. É ruim. É um querer descer a ruindade de alguém que a gente nem sabe quem é.

Eu saí do fb faz um tempinho,mas sei que essa não é a solução ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...