segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Dizem que a terra é redonda



Não faço questão de esquecer, eu só queria respirar.

Li esse post da Gabi Bianco e é bem isso: vai tudo bem. Tudo muito bem (aí a minha cabeça completa a piada, “já foram doze andares e até agora…”, ou talvez eu só precise de vestidos novos).

Então, a gente vai. O caminho é de curva suave, vez ou outra viro a cabeça e ainda te vejo. Daí suspeito o movimento da tua cabeça, disfarço e me movo mais rápido. Não lembrava que os pés pesavam, que andar era tão difícil, joguei fora promessas e amarras, mas ainda arrasto esperanças. São outros os horizontes nossos, cada vez mais outros. O meu, em azul. E a estrada, sempre ela, tijolos amarelos.

Coisas pra arrumar são como gremlins. Com agravante: nem precisam de água, basta-lhes tempo.

Aquela dúvida: Salvador, Recife com benefícios ou afetos em JP? Chega, dezembro.

Eu não tenho culpa, são os outonos no peito. 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...