domingo, 27 de setembro de 2015

Aprendendo





Pode esperar. Sem pressa. Respira. Eu não aprendi isso direito. Não sei esperar as férias. Não sei juntar o dinheiro. Não sei a data das promoções. Não sei brincar com as imagens. Não sei guardar a saudade. Não faço pasta com os links. Não sossego. Gasto mais do que posso. Digo mais do que posso. Dou mais do que posso. Faço mais do que posso. Fico devendo.

Ler e escrever: quando eu era pequena esses verbos vinham juntos nas frases, geralmente juntos com outro, o aprender. Pois. Aprendi isso: se não ando lendo, desaprendo a escrita.

Outro aprendizado: não é comigo. Se alguém não gosta do Vinícius, não é comigo, que gosto. Se alguém prefere Gal a Bethania, não é comigo, que penso o inverso. Se alguém não curte praia, o mar, não é comigo, que marejo olhos só de pensar. “Prefiro destilados” – não é comigo. “Não gosto de futebol” – não é comigo. “Estou fora de cuscuz, panelada, peixe, pão com ovo” – não é comigo. A diferença do outro não me elimina, não me apaga, não me impede de ser. Não é comigo.


Sobre feminismo e sororidade: sair de vestido curto e sem sutiã, zero depilação na perna, pro posto de gasolina da esquina, zerar a cerveja na loja de conveniência pra tomar com a irmã vendo futebol (pra ficar mais completo, só se a irmã fosse freira).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...