segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Luciana em Desapego

O Paulo Cândido escreveu essa lindeza e eu trago pra cá porque o FB é safadinho e esconde as belezuras nas dobras do tempo

"A fada seminua, ensopada da chuva fria
que banhava o Reino e alargava o Tejo,
a boca lambuzada da manteiga derretida
escorrendo insinuante do pão, quente e novo,
os dedos cuidadosos levando aos lábios
a xícara pela boca de café, quente e novo,
apesar do dia cinza e apesar de tudo 
(pão ex-machina, café ex-machina),
contemplava sorrindo sua varinha mágica,
imaginando para ela usos quentes e novos:
mágica ex-machina."


11 comentários:

marsea disse...

testando comentar 😘

H. disse...

facebook safadinho.. hahahahahah!

Bia disse...

Pediu número!

Ana Paula disse...

Eu achei o poema muito do lindo.

Tatá disse...

Vamos ver se consigo comentar!
Esse negózi é chato pra danar... :/

Paulo Candido disse...

Olha, eu... <3 <3

Anônimo disse...

Só para testar a hipótese, como anônimo...

Liliane disse...

Teste novamente

Liliane disse...

novamente teste

Maria Angélica disse...

Testando. E aproveitando pra mandar um beijo, porque não ia perder a oportunidade.

Anônimo disse...

Testando agora como anônima

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...