domingo, 27 de julho de 2014

Eu, Medieval

Eu sei que a Idade Média não é o período mais exemplar no que se refere a uma porção de coisas que me são caras, indo de direitos humanos a eletricidade. Mas. Pois é. Os filmes. Os livros. Se você resistiria, é bem mais forte do que eu. Então eu fui: Feira Medieval de Óbidos.

Óbidos tem muralhas, um monte de casinhas fofas na vila e uma castelo. É tão linda que virou presente de casamento. Você aí pensando em flores, chocolates ou jóias e tinha gente e ganhando uma cidade, rá.

E a feira, como é? É divertida. Intensa. E envolvente. A Karen, brincando, apontou pra uma tenda e perguntou pro moço que estava lá fazendo as vezes de ferreiro se era a dele. E ele, não, não a minha é aquela – e apontou pra outra. Ela não acreditou... você fica aí? E ele: eu moro aí no período da feira. Sensacional. E o cheiro? Chouriços, porco, pão... e tem as barraquinhas dos doces conventuais. Um monte pra fartar quem é mais do açúcar. E as cervejas artesanais. E hidromel (que tem cheiro de cachaça pura daquelas que você respira e cai bêbada mas o sabor é bem mais suave). E várias coisas que me fizeram rir a toa: espadas e machados e escudos e falcões. E música. Animadíssima.

Foi um dia daqueles pra lembrar carinhosamente e como não confio na minha memória tenho um monte de fotos...

Eu, toda guerreira
Os moços na vibe
Em boa companhia
As moças, animadíssimas
Fazendo pose




Divertido mesmo


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...