sábado, 21 de junho de 2014

Rita

Memória é como a pele que recobre o corte: cicatriz.

Eu vou contar pra vocês um segredo: beleza é um quando.

Se Maomé não vai a Veneza, Veneza vem a Maomé. Yay. Brigadíssima, Ana Paula, A Mais Bonita.


Hoje é aniversário dela, que me deu a alegria e a honra de não só acolher-me em seus afetos mas acreditar que juntas (com a Joana) podíamos fazer belezas. Ela fez, ela faz. Como eu disse hoje mais cedo, que a sua vida seja longa, Rita, porque o resto (amor, encanto, generosidade, sabedoria) é você que a ela empresta.

Você ainda não tem o livro?
 manda mail pra contosdopoente@gmail.com

Eu não sou uma descrente da espécie humana nem nada assim. Minha Pollyana chega a ser irritante. Mas um "Trajano, seu petista safado, eu vou te matar", realmente faz a Polly ir ali, chorar encolhida no cantinho.


Eu recebi ontem uma corrente. Essa era pra garantir a sorte no amor. Sorte no amor assim entendida: que existe uma única pessoa com quem se quer estar, que essa pessoa seja afastada de todas as demais, que me telefone imediatamente, que a pessoa chegue apaixonada e arrependida, que não pense em mais ninguém nunca mais. Tão chamando de sorte, eu chamo de uma vida de terror. 

Status: vivendo sem rede de proteção. 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...