terça-feira, 30 de outubro de 2012

Preciso




Preciso do vento no cabelo. De café forte. De paredes claras. De desejos obscuros. Preciso de mangas, suculentas e doces. De sussurros. De maresia. Cartas na mesa. Copos também. Ou corpos. Preciso de um milharal. De uma flor azul. Preciso levantar a cabeça e deixar o sol arder nos olhos fechados até fazer bolinhas vermelhas. Preciso do cheiro de cebola refogada, de manjericão fresco, ouvir uma risada no quintal. Preciso receber telegramas. Espiar pela janela uma lua imensa. Preciso de sal. De pele na ponta da língua. Preciso de um filme, cafuné e sofá. De um pôr-de-sol de Turner. De um guarda-chuva. Preciso de água do pote e de chão de cimento. Preciso de um motivo. De um abraço. De ver o sol chegar na mesa de amigos. Preciso cortar os cabelos. Ouvir Mahler. Recortar papel de seda. Tomar banho de chuva. Preciso rodar. Preciso de dez minutos a mais na cama. De sorvete de cajá. Preciso de um sapato vermelho, de verniz. Preciso de decotes maiores e problemas menores. Preciso.




3 comentários:

Juju Balangandan disse...

Se se encontrar e sobrar um bocadinho, me empresta? Por que eu também preciso de tudo isso aí. Pode ser um de cada vez.

Liliane Gusmao disse...

Ah a maresia...só morando na beira de um rio para saber da falta que ela faz, junto com a brisa fresca do mar às cinco da tarde.
Bjos
Li

Liliane Gusmao disse...

Ah a maresia...só morando na beira de um rio para saber da falta que ela faz, junto com a brisa fresca do mar às cinco da tarde.
Bjos
Li

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...