quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Vem Cá, Luiza

Todo mundo sabe que o Borboletas adora visitas. Especialmente dessas, que chegam em intenso desnudamento do sentir. É um prazer, daqueles de lento sentir e demorado lembrar, receber as cores das letras de Luiza com suas emoções delicadas e fortes. Querida amiga. Admirável mulher.



Desassossego / Flerte ??? by Luiza 


As coisas que ele me diz me desassossegam, prendo a respiração, me ajeito na cadeira e leio de novo. Será que entendi certo? Justo eu que sempre fui tão boa de entrelinhas e entender mensagens cifradas com dúvidas de adolescente. Recortando pedaços de conversas e mandando para as amigas me ajudarem a dizer aquilo que já sei: Ele está flertando comigo. E eu gosto. 

Gosto de cada pequenino detalhe, cada vírgula ou reticência transformando palavra simples em expressão dúbia, só para me deixar na dúvida. Será que ele sabe o efeito que causa em mim? Será que premedita ou só está reagindo instintivamente como eu? 

Com ele sou direta, honesta por inteiro, crua, sem fugas ou disfarces. Acho que ele me gosta mais assim. Acho que gosta. A cada palavra, gesto meu, recebo resposta. Será que ele está sendo apenas educado, gentil? Não... Não posso estar tão enganada. Eu sinto. Coração acelera, mão sua, cérebro frita, respiração para. Não posso estar sentindo isso tudo sozinha. Seria muito injusto.

Ele me admira. Mais do que isso, vibra com minha rebeldia, arrobos e maluquices. Já aventamos mil possibilidades de encontros. Nenhum ainda com data marcada, previsão no calendário. Não há ansiedade. Ele vai me ganhando aos poucos, a conta-gotas, e parece querer assim. Sabe o que está fazendo. Já dei dicas de como amoleço, de como estou suscetível a ele. Ele me olha por dentro, e eu gosto. Ah, como eu gosto!

Homem maduro, já na metade da vida, quando me confidencia seus segredos é pouco mais que um menino. Não, nunca falamos a respeito. Falamos sobre outras coisas e nas entrelinhas vou dizendo e ouvindo o que quero. Fantasio como será nosso encontro e lentamente vou me mostrando mais, revelando os meus segredos. A cumplicidade aumenta junto com o desejo. E eu nem sei bem como o desejo e nem para quê. Só sei que quero. QUERO!

4 comentários:

Anônimo disse...

lindo...vem cá luíza...me dá tua mão...o teu desejo é sempre o meu desejo...
Bjus, vivi ayres

Insana disse...

Linda postagem...

bjs Insana

Niara de Oliveira disse...

AiAi... Suspirei. Algumas dessas coisas aí eu sinto, mas não escrevo. Sabe a música aquela? "de quem eu gosto, nem às paredes confesso e até aposto que não gosto de ninguém"
Suspirei de novo.
Lindo, Luiza.
Bjs

Renata Lins disse...

Bonito mesmo. E assim é que deve ser, a coragem de dizer "eu quero". Assusta às vezes, mas o que não?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...