domingo, 29 de janeiro de 2012

Dos Deslumbramentos II

Torre de Belém - essa linda! -
 e suas escadinhas do mal
 Pra todo lado que se olha, ou quase, há uma beleza. Ora um azulejo, um detalhe da arquitetura, uma janela, um prédio inteiro de fazer o coração dar aqueles saltos que a gente não sabe nomear. Há grandes monumentos, sim. Torre de Belém, Jerônimos, o impressionante Castelo de São Jorge e por aí vai. Gosto de tudo. Mas gosto mesmo e mais daquela curva na equina, em que o encanto se chega, inesperado e sorridente. As coisinhas miúdas.

...e um intervalo pra bobices


Daí eu fico pensando: eles sabiam que construíam o Belo? Ou apenas faziam o mais “legal” possível dentro do que era referência estética da época? E, assim sendo, será que existirão tours daqui a um ou dois séculos, com excursões visitando nossas grandes construções e audioguias explicando: "isso era um shopping center no início do século XXI,, reparem na beleza do alumínio e vidro e no equilíbrio das linhas"...

...ou a civilização acabou e com ela a ética e a estética e ficamos apenas com a tentativa de uma barbárie organizada?

5 comentários:

Rita disse...

E agora, como saber?

Juliana disse...

vc tá no lugar que é o meu mais antigo sonho.

António Eça de Queiroz disse...

A resposta a essa pergunta depende de tanta coisa diferente, Luciana...

Palavras Vagabundas disse...

Acredito no:" Ou apenas faziam o mais “legal” possível dentro do que era referência estética da época?" e junte-se a isso: eles faziam com amor e sem pressa.
bjs
Jussara

caso.me.esqueçam disse...

"Daí eu fico pensando: eles sabiam que construíam o Belo? Ou apenas faziam o mais “legal” possível dentro do que era referência estética da época?" :)

pra gente, hoje em dia, so o que parece importar eh o tamanho. "dubai constroi hotel de luxo com 7654356789765435678 andares". massa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...