sábado, 10 de dezembro de 2011

Umbigo


É melhor morrer de vodka do que morrer de tédio, disse Maiakovski. Brindo a isso enquanto acontecem-me coisas surreais. Em algum momento decidi que ser eu mesma era muito mais gostoso que ser um eu que eu poderia querer ser. Segue o meu perfil quando me vejo assim: cara a cara comigo mesmo. Ou seja, meio de lado. Um mosaico com rachaduras evidentes. Nostálgica, mas disfarço com o riso fácil. Leio de tudo e com desespero. Escrevo sem vírgulas, pontos ou educação. Dou um boi pra não entrar em uma briga, o resto já se sabe. Considero importantíssimo saber rir de mim mesma. Nem que seja pra me juntar ao grupo. Certa da solidão, fui me acostumando a ser boa companhia. Às vezes faço de conta que sou completa, geralmente com uma taça na mão. Bebo cerveja, bebo vinho e, depois das músicas italianas, bebo sonhos. Holanda, por parte de mãe e de Chico. John Wayne, por parte de pai. Borboleta e Graúna por escolha e história. Tenho uma sacola de viagem permanente no meu juízo e a alma, de tão cigana, não para em palavra nenhuma. Gostaria de escolher meus defeitos, mas não dando certo isso, continuo teimosa. Não sei usar a nova regra ortográfica. Nem a velha, talvez. Amo desvairadamente. E tento comer devagar. Sei lá, pra compensar, talvez. Tem gente que tem a cabeça no mundo da lua. Eu não. Quando vou lá, vou toda. Sou questionadora, mas aceito qualquer resposta. Aspecto físico? Língua afiada e olhos cor de saudade. Gosto de fazer o que eu gosto. No mais, preguiçosa. Sabia o que é culpa, mas esqueci. Nada mais a dizer, prefiro andar de mãos dadas. E dormir acompanhada. Mas, bom, bom mesmo é sal, se você já leu Verissimo.

6 comentários:

Niara de Oliveira disse...

Aaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiii... :'(

Dona Lô disse...

Lu, me derreto!!! Também amo rir de mim, mesmo que por algo grotesco...
E tudo o mais... Uma hora te conto um monte de coisas!

Sheyla Xavier - DMULHERES disse...

Bom mesmo é sermos nós mesmas, apesar de tudo! Rir até cair e outras coisitas mais.. adorei o post!
excelente semana, bjinhos

Danielle Martins disse...

Saudades de você assim... Bjs!

Menina no Sotão disse...

Bom mesmo é ir te devorando enquanto te aprendo (li isso em algum lugar). Suas palavras vão desenhando uma figura que se espalha pelos meus olhos e eu vou juntando peças aqui e ali e quando percebo o quebra cabeças tem figuras precisas e certas.
Eu também vou para a lua inteira e para as nuvens também. E fico por lá horas inteiras sem querer mais nada. Como se observasse a humanidade e seus tropeços do ponto mais alto, acima de suas cabeças como fazem as gaivotas. rs
Vez ou outra jogo um resto de maçã la do alto e pronto...

bacio

Ana disse...

Nossa que bacana, não sabia que existiam pessoas que pensavam assim. Gostei muito do seu blog, parece que estive sempre aqui. (:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...