terça-feira, 15 de novembro de 2011

Madrugada

E você voltou com suas frases duras, seu olhar direto, seu desejo cru. Você voltou com a ausência de futuros e vazio de promessas, você voltou com sua previsível distância, com o jeito firme de me manter no lugar certo: nos seus braços. Voltou e eu fiquei tão contente que me permiti ir longe com você, tão longe que já nem sei onde eu devia estar. Minha única bússola é teu querer. Perdida, é sempre assim com você: sem rumo, sem orientação, sem regra. Você voltou e eu só queria que você ficasse e você ficou. Você ficou, sinto seu gosto na ponta dos dedos, da língua, dos sonhos. Você voltou e não me pediu nada, você nunca pede, é tudo seu, seu, seu, sempre, tão certo isso de você dizer: abra os olhos, o coração, as pernas. Você voltou e eu nem disse: senti tanto a sua falta.

3 comentários:

Dona Lô disse...

E eu ainda sinto sua falta, por mais que seu gosto me inunde o paladar...

Rafa disse...

rsrsrs... Que isso? Fui comentar e abriu uma pop-up: "Gabriela, vidente e médium espiritual gratuita"..

Bjin

Menina no Sotão disse...

É minha cara, mas tem coisa que não precisa ser dita, está ali nas entrelinhas de nossos gestos, de nossas palavras...

bacio

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...