terça-feira, 4 de outubro de 2011

Requentando

Porque há beleza, também,
em não me fazer tempestade.

Entrada
Você chega, é sempre noite. Faz luas cheias no meu desejo, eu sempre me sei no seu sorrir. Eu sempre me escuto na sua voz. Eu sempre me entendo no barulhinho da latinha sendo aberta, da batucada na mesa, da tua respiração mais pesada que a minha. Eu sempre me sinto no desenho que teu olho faz no meu corpo. Eu, sempre. Nós, enquanto.



Prato Principal

Em maio deste ano escrevi um texto para o Feministas na Cozinha chamado Ora, direis, comer estrelas… escrevi, curti, esqueci. Até que. Dessas coisas boas que me acontecem, tem a Clara. E ela postou este texto lá no Fb e eu fui reler. E fiquei pensando, sim, sim e, um tantinho não, não. Quem quiser saber como ele era, vai lá e espia, aliás, tem muita coisa boa escrita pelas outras blogueiras, dicas e receitas. Dei uma garibada nele, virou resto d’ontê. Porque o pensar, como o amar, muda. (o post completo você encontra no Biscate Social Club, no post Na Cama, como na Cozinha)


Sobremesa


Em inocente desinteresse, anuncio: relacionamentos começam onde terminam, em uma recusa de respirar. Amar tira o fôlego. Morrer também. Eu já não faço planos, eles é que me fazem, em juras de desenganos eternos enquanto duram. Eu gosto de mentir. De dizer: hoje, quando eu sei que é nunca. E dizer sempre, quando sei que é agora. Eu escolho a desesperança tatuada de gozos. Tudo acaba, tudo acaba, tudo acaba, enquanto repito isso, isso não cessa. Mas eu respiro e é, de novo, o novo. Não sei o que há no fim do percurso, no meio do labirinto, na margem da estrada, piso em estilhaços de vidro: o espelho que te prendia, e desconfio que isso tudo me leva tão longe quanto se possa estar de alguém, ou seja, bem dentro e bem fundo.

4 comentários:

Rita disse...

Não que o prato principal esteja ruim, longe disso. Mas a sobremesa está mesmo uma delícia. Receita?

Rita

Clara Gurgel disse...

Se o primeiro já estava bom, esse está mais saboroso ainda. Afinal,"quem nunca" sentiu um enorme prazer em saborear aquele pedaço de pizza amanhecido, que guardamos na geladeira? Hein?Hein? Mar claro que vô postá de novo, né?! Quando eu ficar "chata", avisa! Beijo!

Glória Maria Vieira disse...

:~

Ai! O que seria de mim sem a sua poesia, ein Dona Luciana?!

Menina no Sotão disse...

Caríssima, não sei se te disse, mas tem mais uma revista saindo do forno. Mostra Plural. O conceito ainda não está definido, mas um coisa eu já defini: EU QUERO... Esse texto vai ter que ir pra lá. Deixa, please. Deixa. Deixa. Deixa.

Se quiser saber mais da revista. Aqui: www.francysoliva.blogspot.com. Ainda está na fase de escolher os ingredientes. Mas esse texto tem que ir pra lá. Não tem jeito. Tem que ir...

bacio

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...