sexta-feira, 23 de setembro de 2011

A Palavra é...



Então, é isso, a palavra mais carinhosa da língua portuguesa é Morena (reclamações, protestos e divergências encaminhar para o guichê 1, atenção: formulário verde). Morena brinca na língua, pede um suspiro, escorre nos olhos. Morena se diz com um gesto de mão: meio convite, meio afago. Morena tem – implícitos – uma interjeição (ai) e um pronome (minha). Morena tem um “ai”, antes ou depois, não ouviram? Como se o simples existir da Morena fosse uma dorzinha daquelas de ser tão bom. Como se a Morena, sei lá, andasse por aí dando mordidinha no ombro. Ai, morena. É quase um protesto de se ser tão feliz. E Morena tem um “minha”, tem sim. Não de posse, uma Morena não se tem, mas de referência. Um “minha” que é mais anseio que certeza, que é mais pergunta que resposta, que é mais promessa que presente.

Morena é a palavra mais carinhosa da língua portuguesa. Nunca ouvi um morena que não seja de bem querer. Quem diz: Morena, fica com o doce na boca. Quem escuta Morena fica com arrepio na pele. Morena é palavra morna. E é rubra. É boa. Não se usa Morena pra repreender, ofender, magoar. Ninguém diz, irritado: “sua, sua...morena!”.

Penso Morena e lembro belezas. Lembro o Morena do primeiro menino, beijo em canto do muro, morena como se fosse um futuro possível. Não era. Lembro o Morena experimentado numa nova língua, vizinha língua, incerta da pronúncia mas ciente do sentido. Lembro o morena em outras vozes, morenas que eu fui em olhos em que me demorei menos do que devia.  

Morena é a palavra mais carinhosa da língua portuguesa. É úmida, fértil, jocosa. Palavra com ziriguidum intrínseco. Morena tem outros carinhosos ditos resguardados em si: chamego, cafuné, molejo, dengo, xodó. Morena tem passados. Morena tem memória. Da pele.

Morena by Boca Livre
Vem morena ouvir comigo essa cantiga
Sair por essa vida aventureira
Tanta toada eu trago na viola 
Prá ver você mais feliz
Escuta o trem de ferro alegre a cantar
Na reta da chegada prá descansar
No coração sereno da toada, bem querer
Tanta saudade eu já senti, morena
Mas foi coisa tão bonita 
Da vida, nunca vou me arrepender

Morena by Gonzagão
Vem, morena, pros meus braços. Vem, morena, vem dançar
Quero ver tu requebrando. Quero ver tu requebrar
Quero ver tu remexendo.
Resfulego da sanfona inté que o sol raiar
Esse teu fungado quente, bem no pé do meu pescoço
Arrepia o corpo da gente, faz o véio ficar moço
E o coração de repente bota o sangue em alvoroço...

Morena by Gonzaguinha
Espere por mim, morena, espere que eu chego já
O amor por você, morena, faz a saudade me apressar.
Tire um sono na rede, deixa a porta encostada
Que o vento da madrugada já me leva pra você.
E antes de acontecer o Sol, a barra vir quebrar
Estarei nos teus braços para nunca mais voar.
E nas noites de frio serei o teu cobertor,
Quentarei o teu corpo com meu calor
Ah, minha santa, te juro, por Deus Nosso Senhor,
Nunca mais, minha morena, vou fugir do teu amor.

Morena by Chico Buarque
Morena, dos olhos d'água, tira os seus olhos do mar.
Vem ver que a vida ainda vale
o sorriso que eu tenho pra lhe dar.
Descansa um meu pobre peito que jamais enfrenta o mar,
Mas que tem abraço estreito, morena, com jeito de lhe agradar.
Vem ouvir lindas histórias que por seu amor sonhei.
Vem saber quantas vitórias, morena, por mares que só eu sei.

Morena by Zeca Baleiro
Baby! I'm so alone, vamos pra Babylon!
Viver a pão-de-ló e möet chandon
Vamos pra Babylon!
Gozar! Sem se preocupar com amanhã
Vamos pra Babylon
Comprar o que houver. Au revoir ralé
Finesse s'il vous plait, mon dieu je t'aime glamour
Manhattan by night, passear de iate
Nos mares do pacífico sul...(...)
Ai, morena! Viver é bom, esquece as penas
Vem morar comigo em Babylon!

Morena by Vinícius de Moraes
Morena flor me dê um cheirinho, cheinho de amor
Depois também me dê todo esse denguinho que só você tem
Sem você o que ia ser de mim, eu ia ficar tão triste
Tudo ia ser tão ruim...

Morena by Vinícius de Moraes II
Morena, tem pena
Mas ouve o meu lamento
Tento em vão
Te esquecer
Mas, olhe, o meu tormento é tanto
Que eu vivo em pranto e sou todo infeliz
Não há coisa mais triste, meu benzinho
Que esse chorinho que eu te fiz
Sozinha, morena
Você nem tem mais pena
Ai, meu bem
Fiquei tão só
Tem dó, tem dó de mim
Porque estou triste assim por amor de você
Não há coisa mais linda neste mundo
Que meu carinho por você.


Morena by Paulinho da Viola
No samba de roda, morena faceira
Mexeu a cadeiras, foi um desacato
Tirou o sapato, dançou miudinho
E quase que mata um pobre mulato
(...)
Eu fui à Bahia, paguei a promessa
Estava com pressa, queria voltar
Mais uma morena, num samba de roda,
Me deu uma volta que me fez ficar.




13 comentários:

Juliana disse...

Tenho implicância com essa palavra porque, pra mim, ela sempre veio como eufemismo pra cor da minha pele. Eufemismo pros outros porque, pra mim, bonito sempre foi ser neguinha.

Foi bom ressignificar o morena com vc. =)

As morenas do chico e do gonzaguinhas são tãoooo lindas. Quando eu era crianças, dizia que eu era a morena d´angola- aquela do chocalho amarrado na canela, a morena da Clara Nunes. ;)

Rita disse...

[Diante do guichê 1, formulário verde na mão, olhar indignado]:

Ei, morena, tenho uma reclamação. Como branquela de carteirinha, quero dizer que... putz, falei "branquela" e parece uma palavra quebrada. Melhor deixar quieto.

:-/

Dona Lô disse...

Morena... Quando sou chamada assim, me deleito, me derreto. Só uma pessoa tem esse direito.
Adoro.
E você esqueceu a minha música, "Morena Tropicana", que é fresca feito brisa em tarde de verão na praia... Mas o texto é delicioso, Lu, como sempre! Beijo!

Juliana disse...

Mas olha uma coisa: acabei de me dar conta de que não tenho implicância com crioula. Minha vó chama todos os netos de crioulinha/ crioulinha, independente da cor das nossas peles. E eu tenho dificuldade em achar crioula ruim por causa dela.

o "minha preta" do seu pai é uma coisa rica,né?

Acho que a minha implicância é com morena mesmo, porque vc não tem noção do quanto é ruim ouvir moreninha ou perceber que tão usando morena porque acham que negra é ofensa.

ai, não respondo no twitter porque não me dou bem com 144 caracteres apenas. hehehe

Maggie May disse...

e a morena mais famosa...a marina..que se pintou!

Mari Biddle disse...

Cadê Marina Morena, dona Borboleta? Bjs

Dona Mila disse...

"Palavra com ziriguidum intrínseco", pronto disse tudo. Vou pegar formulário verde nenhum, sempre tive dó das morenas que não amavam ser morenas, sempre quis não usar filtro solar e provar ser um pouquinho morena um diazinho só. Quando tentei, descasquei tudinho.

Tina Lopes disse...

Adorei adorei esse texto, morena.

Anônimo disse...

Toda vez que ouço ou leio Morena, lembro de Loredana.....

Palavras Vagabundas disse...

Lu, li o post na sexta a noite, gostei tanto, mas tanto que não tinha o que dizer...
É isso...
bjs
Jussara

Danielle Martins disse...

Cada Morena mais linda que a outra, não dá pra ir no glichê 1... Bjos!

Joana Faria disse...

Ai, AMEI! Morena é sim, a palavra mais doce da língua portuguesa.

Ah, me veio uma: A tua presença morena (É tudo que se come, tudo que se reza...)

Fernando Amaral disse...

Só senti falta é de Marina... onde o morena adjetiva, mas sintetiza...

http://www.youtube.com/watch?v=BrfxGHYkeY8

Beijo, morena...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...