sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Ajoelhou...

Há muitas formas de contar uma história. Qualquer história. A nossa história. Em um conto curto e de final aberto. Em uma novela tensa e de final dramático. Pode-se contar em quadrinhos onde nossos ridículos funcionem como motor da trama. Há tantas formas de chegar onde não fomos que eu apenas recosto na janela e escolho dizer: doeu. Naquele dia em que você pôs o vazio no lugar do futuro, doeu. Mas, agora, eu sei, percorrendo meus espaços, que é apenas mais uma vereda em mim. O que não me impede de sussurrar, como se tivesse joelhos mais bonitos do que tenho...



" O senhor poderia me dizer, por favor, qual o caminho que devo tomar para sair daqui?”
“Isso depende muito de para onde você quer ir”, respondeu o Gato.
“Não me importo muito para onde…”, retrucou Alice.
“Então não importa o caminho que você escolha”, disse o Gato.
“…contanto que dê em algum lugar”, Alice completou.
“Oh, você pode ter certeza que vai chegar”, disse o Gato, “se você caminhar bastante.”
“Alice sentiu que isso não deveria ser negado, então ela tentou outra pergunta.
“Que tipo de gente vive lá?”
“Naquela direção”, o Gato disse, apontando sua pata direita em círculo,” vive o Chapeleiro, e naquela, apontando a outra pata, “vive a Lebre de Março. Visite qualquer um que você queira, os dois são malucos.”
“Mas eu não quero ficar entre gente maluca”, Alice retrucou.
“Oh, você não tem saída”, disse o Gato, “nós somos todos malucos aqui. Eu sou louco. Você é louca.”
“Como você sabe que eu sou louca?”, perguntou Alice.
“Você deve ser”, afirmou o Gato, “ou então não teria vindo para cá.”

É isso. Se eu fosse outra, não estaria aqui. Mas estou. Que horas é o chá?

7 comentários:

Gabriella Maciel disse...

Definitivamente deveria existir uma lei para ninguém destruir o que ainda está por vir.

Saudades de vc Lu! ;)

Fred Caju disse...

Toda hora é hora de chá.

Silvia Varela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Silvia Varela disse...

amiga, que maravilha de texto, quando crescer quero um dia conseguir escrever tão bem assim... beijos

caso.me.esqueçam disse...

eu sei a hora da cerveja. :/

Maggie May disse...

queria tanto saber os detalhes…mas a borboleta não me visita mais, me esqueceu...

Menina no Sotão disse...

Por onde andam as asas da senhora borboleta? Saudades de ti, viu? bacio

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...