domingo, 7 de agosto de 2011

My Way

Do meu jeito: feliz. 





Noite
E você voltou com suas frases duras, seu olhar direto, seu desejo cru. Você voltou com a ausência de futuros e vazio de promessas, você voltou com sua previsível distância, com o jeito firme de me manter no lugar certo: nos seus braços. Voltou e eu fiquei tão contente que me permiti ir longe com você, tão longe que já nem sei onde eu devia estar. Minha única bússola é teu querer. Perdida, é sempre assim com você: sem rumo, sem orientação, sem regra. Você voltou e eu só queria que você ficasse e você ficou. Você ficou, sinto seu gosto na ponta dos dedos, da língua, dos sonhos. Você voltou e não me pediu nada, você nunca pede, é tudo seu, seu, seu, sempre, tão certo isso de você dizer: abra os olhos, o coração, as pernas. Você voltou e eu nem disse: senti tanto a sua falta.

Madrugada
Moço bonito, é assim que sempre pensarei em você. Moço bonito com seu violão, com sua sede, com seu cigarro no canto da boca. Bonito. Bonito de ver, de ouvir, de ter bem junto. Ficamos sempre a uma passo de alguma coisa, eu só não sei se um passo à frente ou atrás. Sei que queremos nos agradar e nos agradamos sem querer. Gosto do seu jeito sério de me desejar, de me achar, de ser inesperadamente doce. Gosto de não ter nada pra dizer e, ainda assim, ficar a noite toda por perto.  Só pra estar junto. Gosto quando você me pede voz e imagem e me dá matéria e me tira de mim mesma e me faz corpo. Um corpo pra você, moço bonito.




Qualquer Hora
A noite, enorme. A fome, enorme. Não há luas em mim. Nenhuma luz. Um viver maior que eu me oprime e mesmo a beleza só é percebida em memória. Em surpresa, recebo-te na noite. Eu precisava tanto. E vieste. Como um abraço, as boas palavras. Que foram se fazendo calor e intimidade. Leve, tua mão é leve ao pousar na lembrança e brincar de despertar os sentidos. A fala desenha caminhos e o corpo se faz estrada, percorre-me, eu diria se alguma coisa fosse dizer. Mas calo e só quem fala é a fome. Enorme.

Outra Hora
Eu vejo o nada. É ele que acena o impossível e põe luto no peito. O nada é que me revira. Avesso. O nada é que trava o soluço. O nada é que zomba. O nada, eu o sei em tuas sombras. Onde estiveste um pouco antes e onde eu estarei sempre.À procura. Vazia de ti. Desculpe por nada.



Última Hora
E hoje eu vi House e a moça que morria (Amber) disse: raiva não é a última emoção que quero sentir. Nem eu, moça, nem eu. 



Arranquei meus olhos e pus nas tuas mãos.
Doía mais não saber onde fazê-los encontrar os teus.


8 comentários:

Dona Lô disse...

PelamordeDeus, Lu! Esse texto é incrível, menina!

Palavras Vagabundas disse...

"Desulpe por nada." Pesado e triste.
bjs carinhosos
Jussara

Bill disse...

Lindo, lindo texto.

Sério, foi muito emocionante ter lido isso. Foi verdadeiro, cheio de amor e tristeza.

Glória Maria Vieira disse...

"Eu morri cem vezes por amor e nenhuma dessas foi por você. Você viveu cem mudanças de rota e nenhuma delas pra encontrar a minha. "

Você me comove profundamente... Me inspira...

Menina no Sotão disse...

Carissima, estava aqui lendo-te e fui vendo passagens inteiras. O calendário sumiu e passou dias, semanas, meses. Tudo passou. Uma vida inteira. Voltei ao dia de hoje pensei "o que é uma vida inteira?" e tudo se resume a isso: um simples minuto, uma hora, um dia é uma vida inteira e pode significar tudo ou simplesmente não significar nada.

bacio

Caso me esqueçam disse...

"Porque eu pergunto muito, porque você responde: sempre". êêêê, eu sorri demais, porque isso eh camilo! #) (momento saudade: ele tah viajando). shuif!

momento saudade II: "Você exige minhas curvas, mas chama de protuberâncias": ele diz que eu sou gostosa, mas me chama de "jubarte". hahahahahaha ai ai…

Cah disse...

"Eu morri cem vezes por amor e nenhuma dessas foi por você. Você viveu cem mudanças de rota e nenhuma delas pra encontrar a minha. Mas já brincamos de morrer no cruzamento da minha estrada com a sua e foi bom. Muito bom".


eu quis morrer.


Beijo borboleta... saudade

Maggie May disse...

existem pessoas assim, nem precisam pedir, não precisam dizer nada, um encontro e tudo está do mesmo jeito que foi um dia…

ps. Elvis cantando My Way é sublime!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...