quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Apenas Isso

Já é agosto e eu devia colocar a casa em ordem. 
Ou, pelo menos, o corpo.
Sendo menos ambiciosa,  uma parte dele: o coração.

O que você não sabe sobre o meu coração:


- anda dolorido de tanto bater;
- ele não é de papel*;
- tem espaço para puxadinhos e vista para o mar;
- é suburbano e a dona já não tem vergonha**
- já o arranquei tantas vezes do peito que o corte não cicatriza mais e ficou estranho usar decote;
- ele faz batucada nas noites de lua;
- sabe soletrar teu nome e mandou fazer uma tatuagem... torço pra que seja de henna.
- comigo a anatomia ficou louca, eu sou toda coração***

Se eu pudesse ser outra, 
seria tua.


Das palavras que se tornam abismos:
- saudade
- apaixonada
- dormir
- eu lembro
- você quer
- quando
- eu não sabia


Estou quebrando a dieta
tenho fome de lembranças.

Dos livros que saíram da estante para me acompanhar esta semana:
- De Profundis: porque Oscar Wilde sabe bem dizer como nos sentimos abandonados ao amar.
- O Amor é um Cão dos Diabos: porque Bukowski em relembra que sentir é abandonar-se mas não só;
- Baudolino: porque ler Umberto Eco me faz sentir amor por mim mesma;
- Histórias Extraordinárias: porque não sou uma mulher séria e Poe não me deixa mentir
- Morte no Paraíso: porque é bom ser assombrada por Zweig e suas borboletas grandes demais.

Ando sangrando mar.
A espera, descobri, é azul. 


Das palavras que eu queria ouvir de novo:
- fazes-me falta;
- tua doçura
- eu vou com teu gosto na boca
- a cor das pálpebras da moça
- Um beijo (cheio de saudades) (a sério)




Outras Confissões
Hoje acordei míope. Porque, descobri, ainda tenho 18 anos e toda a velhice que havia em mim já não é mais e eu sinto tanta falta de ser velha. Eu quero meus anos todos e quero mais, por favor, senhor relógio, dá-me logo o conforto de ficar de mãos dadas na varanda sem perguntas a não ser se é hora de passar o café.




Tem dias que eu só queria saber que é fácil.
Que chega. Que dá.
Tem dia que eu só queria não saber

11 comentários:

Menina no Sotão disse...

Ah e agora que eu tenho um monte de coisa pra dizer, mas travou tudo aqui depois que eu li aquela frase "eu vou com o teu gosto na boca". Menina é mel. Imagina, diálogos e frase inteiras e o gosto da amizade escorrendo lábios a fora. Eu vou com o gosto do sorriso, o sabor da refeição com a tua presença. Eu sei que esse não era o sentido, mas sentido é o que não me falta. Varreu tudo aqui minha amiga. Que coisa boa isso de chamar alguém de amiga naturalmente e lembrar do abraço e sentir seu gosto. De lembrar do olhar e saber de cor... Nossa. Muito bom, a tarde até se iluminou plenamente por aqui.
Bem, eu ia dizer outras coisas, mas fica pra depois. Eu volto, agora vou curtir a tua doçura por aqui.

bacio

Atitude do pensar disse...

Essa imagem é tão forte, mas me faz pensar que jamais arranquei meu coração, nunca houve buracos maiores que tiros sobre ele...
Sabe, tentei colocar meu coração em ordem, creio que motivada pelo mês, porém não resisti e descobri-me frágil.
Ai, tanta coisa aqui dentro, sentindo essas linhas, meus pés contorcendo, numa mistura de êxtase e medos.
Meu coração percebeu-se em algumas vírgulas e agora o tum-tum acelera, uma harmonia e melodia diferente entra. Um diferente quase conhecida, quem sabe não tenha existido, mas encontrava-se adormecido.
Continuo querendo muitas palavras: meus ouvidos, meus olhos, minha alma.
Me excedi, né...é que tá meio confuso aqui dentro, devido as sensações desse momento...
Bj, Lu.

Belos e Malvados disse...

Falando em Bukowski,uma frase dele que adoro: "Um bom poema pode fazer a morte derreter feito manteiga". Então.

Palavras Vagabundas disse...

Sem palavras... só solidariedade silenciosa.
bjs
Jussara

Glória Maria Vieira disse...

Meu Deus, amiga!:O

Arrepiada...

Niara de Oliveira disse...

Ai, vó! Eu tinha que vir fuçar no teu blog antes de dormir? Como faz para acalmar meu coração que se agitou com tantas confissões que invejou fazer? aiaiaiai...
Isso não tá certo. Ler teu blog daqui por diante só pela manhã... Preciso de tempo para digerir tudo isso.
Inquietação define.

Renata Lins disse...

Cacete.
Como um soco.
Se te disser que chorei...?

Luana disse...

O que você não sabe sobre o meu coração: que ele quer guardar o mundo em mim! E eu também preciso arrumar a casa, o corpo... o coração... Isso sempre acontece em Agosto...

Maggie May disse...

meu coração só o arranquei um vez e ainda está exposto, precisa dessas palavras magicas para acreditar que o dele tambem está na minha mão...

Shuzy disse...

Permaneceremos assim, eu a revirar tua alma e tu a revirar a minha?

Você me sabe de um jeito bom, ainda que tuas palavras me doam, esgravatando lembranças, memórias, realidades e sonhos, prefiro assim, sentidos despidos. Transparência.

Dona Lô disse...

Vontade de ir aí e te dar um beijo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...