quarta-feira, 13 de abril de 2011

Vitral

 "Sabe o que é melhor que ser bandalho ou galinha? 
Amar. O amor é a verdadeira sacanagem".


Às vezes eu penso nele. Ou neles. No meu, quase sempre. Penso no coração. É que quase toda a gente o traz lá, em seu frágil invólucro de carne e sonhos. Umas cartilagens, para aumentar a ilusão de conforto e segurança. Há quem o traga nos olhos, nunca sei se como filtro ou muralha. Os que andam com o coração na boca, claro, sempre a ponto de saltar e nos cair no colo. E tem aqueles outros, os que o trazem nas mãos, prontos para entrega, quero fazer um depósito, por favor. O que traz? Coração. Coração na mão - a gente se espanta com essa disponibilidade kamikase. "A gente", penso, paro: eu. Eu me espanto com este ataque kamikase a si mesmo. Porque meu coração está no lugar certo: no meio das pernas. 


Eu queria lhe confessar um amor imenso. Dizer, como quem morre: eu amo você e nada mais esperar a não ser um céu tão azul de doer a retina e o sol ferindo a pele em aguda percepção da solidão. Eu queria me desfazer em gozos e deixar os meus olhos banharem teus sonhos como se amar fosse praia em que pudéssemos deixar os pés em marcas que não descansam, mas se fazem lado a lado. Queria sonhar seu cheiro e fazer, de sua pele, manta. Queria pedir: mais, mais em mim, mais aqui. Queria não ter, em meu corpo, abismos; nem mentir baixinho como quem festeja; nem saber tanto a estrada que ela sou eu e eu sou partida. 
  
E se o corpo fosse percurso e tu andarilho? E se houvesse fontes pra saciar a sede e sombras onde recostar a cabeça? Se ofegasse nas curvas, tateasse as veredas e descobrisse os atalhos? Se a partida fosse chegada, alegria de esquecer o que já visitaste?

E se nada disso for mais que cenário pintado à mão e a verdade for uma moça de trança recostada na janela vendo a praça sem banda? E se os contos de fada não souberem do café esfriando e do calendário de um ano que já foi porque os dias nem se dão ao trabalho de se repetir, apenas são? E se ela não tiver palavra nenhuma pra se dizer e estiver usando todas as minhas e elas forem palavras erradas, como uma roupa apertada demais ou um sapato muito grande e você nunca puder conhecer, letra a letra, quem ela é, porque quando achá-la ela terá engolido as palavras todas em uma fome de ter algo dentro de si nem que fosse o dizer a vida?

 E se os desejos fossem cores de um vitral antigo, dançando em meu rosto, você saberia?

Hoje é Dia do Beijo. Pois é. O jeito é ficar de olho no vídeo.


Você leu a coluna Doces Bárbaros de ontem? Esteve em São Felix do Araguaia? Comoveu-se com a história e a resistência feito sonho e frágil corpo? Sabe de dom Pedro?


E você já enviou sua foto pra este projeto aqui? #EuSouGay. Por um mundo sem homofobia. Leia, participe, sejamos gays juntos.

13 comentários:

Isabela disse...

Faz um tempinho que te vejo nos comentários da Luci e da Amanda mas quando vi um comentário seu no blog da Helô (o caracteres com espaço) pensei, pronto, preciso me comunicar com ela, agora é diferente! Porque Luci e Amanda conheço só por blog, por morarmos fora do Brasil, mas a Helô também é jornalista e trabalha no Estadão - quando ela entrou lá eu já tinha saído mas temos várias amigas e conhecidos em comum.
Enfim, passei pra dar um alô!
Beijos

Long Haired Lady disse...

adorei o lance da grande sacanagem ser o amor!
e eu sou prova disso! rsrsrsrs
quando a gente encontra um homem que sabe o que fazer do nosso corpo….

Glória Maria Vieira disse...

Já são quase dez da manhã. E é só pousar meus olhos aqui para me deliciar com os pensamentos mais lindos de uma escritora nata...

Coisa liiiiiiinda!

A Mina do cara! disse...

gostei daqui, não conhecia. conheci por um link compartilhado no facebook.

voltarei mais vezes...

beijos

Atitude do pensar disse...

E aquelas que o coração está em tudo??? Na pele, nos olhos, no cheiro, nas palavras, no fogo, na própria razão...acho que sou assim...Pois é, fiquei sabendo de ser tal dia...o problema em saber é que não estou fazendo. Aliás, beijos encontram-se entre os desejos do agora.rsr
E pra você, eles - beijos. Vários.

Belos e Malvados disse...

O meu é descompassado sempre. Bate sem ritmo, mas bate. Amém.

Dona Lô disse...

Trago meu coração também entre as pernas, mas também entre os cabelos encaracolados da nunca, também na pele suada. Meu amor é confesso.
Percebo que a frente fria realmente passou por aqui...

Beijos, muitos beijos!

Lílian disse...

Hum... Meu coração tá no peito, mesmo. Tem os dias em que bate rápido, rápido, rápido, e eu penso que se ele acelerar mais um pouco pode gastar todas as suas batidas de uma vez só. Tenho até medo, nessas horas.

Tem também os dias em que bate assim, devagarzinho, desanimado, ou que se aperta tanto tanto que mais parece um embrulho, bem amarradinho. Daí dói, mesmo, dói inteiro, o peito onde ele mora.

Mas tem os dias em que, de tão leve, quase nem percebo que está ali. Parece ruim, não? Mas esses são dias de verdadeira paz, quando posso prestar atenção em tudo o que há ao redor, sem me preocupar tanto com ele - somente feliz por estarmos juntos, nós dois, nas doces horas em que podemos respirar fundo, manso e descansar.

Rafa disse...

Greve geral: Não falo, não penso, não suspiro - Amor não.

Amo vc ;)

Allan Robert P. J. disse...

Poético e sedutor. Espero que ele não tenha aplaudido, que tenha ficado ali, inexpressivo, pronto para caminhar novamente e tentar desvendar tudo a cada nova caminhada.
:)

Menina no Sotão disse...

Eu ainda estou me recuperando das minhas despedidas aqui e aguardando novas chegadas. Ainda estou dentro, lá no fundo, solitária, a espiar os cantos da casa que só contam a minha própria história. Gosto de mim e de tudo que diz meu legado, mas por hora quero mais, muito mais.
Agora fiquei em dúvida, o dia do beijo é hoje?
E adorei a idéia do projeto. Já fui lá e já estou aqui pensando em algo. bacio

Gui disse...

Te dizer que esse papo de coração é balela.

Amor mesmo não tem conotação sexual, cheguei a essa conclusão.

Rita disse...

Ai, gente... e se alguém lesse esse post e ficasse grudado nele. Assim, pregadinho com melaço. Já pensou???

:-)

Beijuuuuuuuuuuuusssssss
Rita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...