domingo, 17 de abril de 2011

Inter Dito

Se eu pudesse ser outra, 
seria tua.

Não marcamos encontro. Nenhum lugar é nosso. Eu nem te sabia. Tu nem me suspeitava. Desde a primeira vez ficou acertado: nada. Mas o desejo é teimoso. Solenemente nos ignoramos. Desassossego. Em palavras que não escrevo nunca, eu te planejo em mim. Nas palavras que escreves sempre, vais plantando o querer-te no meu corpo. Letra a letra eu me umedeço em futuros que não serão. Eu me preparo. Um dia? Uma cama? Uma letra? Seria assim: em orações subordinadas. Longas explorações da gramática do nosso corpo. Um novo glossário, só de interjeições de curiosidade e prazer. Reinventaríamos a língua. Ou, pelo menos, sua função. Me encontra. Quero as narrativas escritas em dedos na pele. Quero dissertações no meu ventre e descrições em longas incursões internas. Quero teu texto rude, firme e direto invadindo o que eu não sei dizer. Deixe-me muda, encha minha boca. Meus olhos. Meus planos. Me ocupe. Traga sua solidão, seu descompasso, seu medo e essa angústia que reveste a palavra de perguntas e as enterre fundo em mim. Pode vir. Eu agüento. Mais: eu convido.

Quero ser a vereda dos sertões que sabes tão bem em rosas e adivinhas em mim. Enorme e quente. Uma sede que é ânsia. Um percurso a desbravar. Um lugar pra se embrenhar. Venha trilhar-me. Venha.

15 comentários:

Mila Lopes disse...

Nossa, teu texto é maravilhoso, intensooooooo, rsrs

Bjssss e bom dia!

Luana disse...

Que lindo!

Me fez querer ouvir Chico (mais do que o normal)... =)

"Ah, eu quero te dizer
Que o instante de te ver
Custou tanto penar
Não vou me arrepender
Só vim te convencer
Que eu vim pra não morrer
De tanto te esperar
Eu quero te contar
Das chuvas que apanhei
Das noites que varei
No escuro a te buscar
Eu quero te mostrar
As marcas que ganhei
Nas lutas contra o rei
Nas discussões com Deus
E agora que cheguei
Eu quero a recompensa
Eu quero a prenda imensa
Dos carinhos teus"

Danielle Martins disse...

E tudo é culpa do desejo... ele é teimoso... e como é...
Esperando a pizza! rsrs

ALEX disse...

Você mexeu, sacudiu comigo, obrigado por isto

Não fala nada
Deixa tudo assim por mim
Eu não me importo se nós não somos bem assim
É tudo real nas minhas mentiras
E assim não faz mal
E assim não me faz mal não
Noite e dia se completam no nosso amor e ódio eterno
Eu te imagino
Eu te conserto
Eu faço a cena que eu quiser
Eu tiro a roupa pra você
Minha maior ficção de amor
E eu te recriei só pro meu prazer
Só pro meu prazer
Não vem agora com essas insinuações
Dos seus defeitos ou de algum medo normal
Será que você não é nada que eu penso?
Também se não for não me faz mal
Não me faz mal não
Noite e dia se completam no nosso amor e ódio eterno
Eu te imagino
Eu te conserto
Eu faço a cena que eu quiser
Eu tiro a roupa pra você
Minha maior ficção de amor
E eu te recriei só pro meu prazer
Só pro meu prazer...

http://www.youtube.com/watch?v=WEDxAUp7ees

Um cheiro

Alex Ramos

Rita disse...

Nóssinhora!

Júlio César Vanelis disse...

Puts... Esse é o tipo de texto que nos faz gelar na espinha.... rs
Vc escreve essas coisas tão bem, madrinha? Pq ainda não escreveu um livro?

Um beijo, Madrinha... até o próximo

Long Haired Lady disse...

lindo, lindo, lindo!!!!
com um convite como esses houve resistência?

regina soares disse...

Putsgrila!!! Tirou tudinho da minha cabeça e botou no papel, rsrsrsrsrrs....
É por ai!!!!!Bjs
regina

Glória Maria Vieira disse...

"Letra a letra eu me umedeço em futuros que não serão."

Parte das muitas parte do todo que amei. *--------------*

Sua liiiiiiiiiiiiiiiiiiinda!

Menina no Sotão disse...

Pronto, me senti nua agora. Estou aqui com a derme descoberta, exposta e com os sons de uma ilusão que agora também é minha. ai ai ai
bacio

Talita Prates disse...

Sensualíssimo. Maravilhoso!
E viva o Desejo e os caminhos que ele pode desbravar!

Um beijo,

Talita
História da minha alma

Atitude do pensar disse...

Desassossego; Sertões; Convite; Desbravar.
Tudo isso junto me ocupa. Enche.
E estar cheia é tão bom...
Bjin

Belos e Malvados disse...

Admiro o jeito apaixonado como você escreve sempre. E faço minha a pergunta do Júlio César: Por que ainda não escreveu um livro?

Nina disse...

Teu texto é uma bela surpresa! Intenso como o desejo.

Rafa disse...

uau! Calafrios e quenturas por aqui amore.

Bj

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...