quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Sentir Em Vermelho

Primeira Estação
Sinto saudade das saudades que eu sentiria: teu cheiro nas minhas roupas, teu gosto na minha língua, uma palavra repetida, uma toalha jogada na pia, a cena de desencontro na hora das despedidas que ainda serão. Tenho inveja dos teus livros, das tuas roupas, da tua cama, de tudo que te é íntimo e corriqueiro como ainda não sou. Tenho anseios que não encontram nomes: desejo, desejo, desejo, tão rubra é a vida dos que ardem em espera. 


Segunda Estação
Esperando. Esperando um toque. Que toque o telefone. Que uma palavra me toque. Que uma palavra me alcance, que essa palavra descanse meu coração que bate tão alto e acelerado para abafar o silêncio do telefone que não toca. Toca no rádio nossa música. Todas as músicas são nossas quando tocam no lugar do telefone que não toca. O telefone que não toca, toca minha solidão. Sensação de ausência de toque, toque de dedos, troque segredos, toque em meus medos. Medo de que o telefone não toque. 

Terceira Estação
E eu ganhei um selo que precisa de difícil resposta. Ganhei do Blog 2+2=5. Gostei tanto e tanto me fez pensar. A pergunta é: Com quantos anos você queria ser Imortal e viver a Eternidade? Pensei que teria uma porção de respostas bem humoradas e sagazes, mas o que me veio com insistência é que não quero. Imortalidade? Obrigada, passo. A finitude me dá perspectiva, limite, noção. Penso nas perdas, ficar para sempre em uma mesma idade enquanto os que amo envelhecem e morrem. E não só os que amo agora, como meus pais e amigos que podem (e provavelmente vão) morrer antes, mas todos que ainda iria conhecer, numa sucessão de perdas que só poderiam resultar em duas coisas: ou um endurecimento dos sentimentos deixando-me cínica e solitária ou uma progressiva loucura e carência. Nenhuma das duas alternativas me atrai. Já a imortalidade das minhas palavras...aí sim, tem atratividade (mas remota possibilidade). Pelo menos a minha querida amiga acha que o blog merece esse elogio. Obrigada.
Para responder tão difícil questão, com mais otimismo e sagacidade que eu, mesmo que não exponham ou repassem o selo, só pela minha curiosidade de conhecer as respostas de vocês...lá vai:

Fim da Linha
Se você vier, vai saber que eu gosto de picolé de fruta e ainda mais quando escorre no canto da boca e a língua, lépida, se faz audaz. Vai saber que eu piso primeiro o calcanhar. Que eu rio alto. Que minha mão é quente, que meu sangue é quente. Que releio: livros, cartas, bilhetes, bulas. Que sinto o cheiro do mar e me comovo. Que não sei contar piada. Que tenho pressa e me atraso. Que tenho ímãs na geladeira e faço pose de pin-up só pra brincar de ser eu.


14 comentários:

S. disse...

hummmmm. pensarei com calma e responderei com minha mente sagaz e minha verve espirituosa. rsrrsr. te amolhaaaaaa....

Long Haired Lady disse...

bem, quando respondi eu pensei que todo mundo seria imortal...rs
voce tem razao de nada adianta a imortalidade se voce vai perder tudo que ama sempre.

ps. isso aqui ta com um cheirinho que paixão...?

Rita disse...

Ninguém me perguntou, mas também digo que não quero. Quero não.

Bj
R

Mulher Asterísco disse...

Não quero ser imortal...mas queria viver muito!

Cáh disse...

Parabéns pelos selos, e....
saudade e inveja, que coisa não?

sincera!


Um beijo!!!!

Atitude do pensar disse...

Aiaiai Lú, no inicio do post bateu tristeza. Claro, ela sempre vem acompanhada das saudades; não deveria, pois saudades é sempre de algo bom que passou ou que talvez ainda nem chegou - tenho muito isso, saudade do que não pude viver (ainda)!!!
Mas conforme fui lendo; te lendo (gosto de pensar assim, crendo que tu serás eterna pelas palavras) as coisas foram mudando...
Pra no final (se ele assim existe), rir... do fim da linha, das pisadas com calcanhar (eu faço isso, e assim sendo, me li aí).
Mas no todo, bom é estar aqui, mesmo tendo-te cansada, em vermelho, preto-branco.
Que seja...
Bju

Palavras Vagabundas disse...

Bem não me perguntaram, mas tamém não quero a imortalidade, até porque está é a maldição do vampiro.
bjs
Jussara

Rafa disse...

Como assim?

Eu não sou imortal???

...

Adorei a segunda estação (achei que fosse uma via-sacra, que susto)

Bj

Nanica disse...

Hummmmmm... loveeee...

Lori disse...

DÚVIDA: a gente vai conhecer?

Juliana disse...

Deus me livre da eternidade!

Menina no Sotão disse...

Bem, vou responder depois lá no meu sótão, mas devo pensar bem antes. E quanto aos caminhos que se seguem minha cara, você foi muito má com esse picolé de frutas que escorre pela boca. E eu aqui com gosto de folhas em branco a minha frente, agora terão gosto de picolé de frutas. Não é justo.
bacio

Long Haired Lady disse...

CLARO que quero saber os minimos detalhes!!!

O Divã Dellas disse...

Intensa!
Simples assim!

Beijos,
Cinthya

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...