terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O Terceiro

O terceiro me chegou como quem chega do nada
Ele não me trouxe nada também nada perguntou
Mal sei como ele se chama mas entendo o que ele quer
Se deitou na minha cama e me chama de mulher
Foi chegando sorrateiro e antes que eu dissesse não
Se instalou feito um posseiro dentro do meu coração*



Eu sou a que não tem medos. Eu sou a que se reinventa. Eu sou a que lateja. Eu sou a que alucina. Eu sou a que se joga. Há abismos? Quero. Eu sou. Eu sei. Eu sou a que não tem medos, repito enquanto o animal voraz no meu ventre se espreguiça em alerta.  Eu sei. Eu me lembro do tempo em que meus desejos eram coragens. Eu perguntava porque você não chegava logo. E você chegou. Com suas mãos grandes e idéias tão diferentes. Com seu riso rouco. Com seu cheiro. Com este corpo sem mapa. Não tenho bússolas, tenho vontades. Você já reparou como há tantos futuros nos olhos que se fecham no prazer? Estou aqui, parada no portão, todas as borboletas que já fui ou serei em oferenda. Vem me buscar. Vem.

Há textos que deveriam ser escritos com outras palavras. Esse é um deles. Mas eu não sei dizer isso que pede pra ser dito. Vou ali fora tentar recordar como se respira. Bem que poderia ser respiração boca a boca...


* Música Teresinha, de Chico Buarque. Pra ouvir na voz de Bethania, é só clicar aqui.

10 comentários:

Shuzy disse...

Bem que poderia ser respiração boca a boca... (2)

Atitude do pensar disse...

Pois eu tenho tanto medo e medos...
Meu lado virginiano me impede de tantas idas e vindas. O que me salva é o ascendente em aquário, trazendo leveza, mas também loucuras.
As vezes preciso de um pouco menos de lucidez...
Falei que a junção de Chico e Bethania é uma das melhores, né!?
Bjin!

HG disse...

Ai ai ai

Gui disse...

Hahahah, adorei.

Até porque né, já até fiquei imaginando coisas por aqui...

Menina no Sotão disse...

Bravo.
Hoje eu sou silêncio e um eco insistente. Não quero fazer barulho por isso vou saindo a francesa. Bacio carissima

Palavras Vagabundas disse...

Chico e Bethania...tsc,tsc só pode ser um coração apaixonado!
bjs
Jussara

Belos e Malvados disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Belos e Malvados disse...

A primeira frase deste texto me mata. Diria firmemente o contrário a meu respeito: Tenho TODOS.

ALEX disse...

Posso embarcar com você?

"Sou a febre que lhe queima mas você não deixa
Sou a sua voz que grita mas você não aceita
O ouvido que lhe escuta quando as vozes se ocultam
Nos bares, nas camas, nos lares, na lama.
Sou o novo, sou o antigo, sou o que não tem tempo...

Um cheiro
Alex Ramos

Júlio César Vanelis disse...

Nossa, a parte do respiração boca a boca foi o ápice xD

Toda vez que leio os seus textos, tenho a impreção de que fazem parte de uma mesma história, e de que ela nunca tem fim!

Um abraço madrinha... Até o próximo!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...