terça-feira, 16 de novembro de 2010

Sobre Encontros e Mimos

Quando eu comecei esse blog ele era apenas uma forma de registrar saudades e passar o tempo enquanto não chegava a hora de viajar na sexta-feira. Mudou minha vida (todo mundo sabe que na hora de entrar na igreja eu estava embarcando pra Europa? não? uau, eu preciso ser mais fofoqueira), mudou o blog. Naqueles tempos de canção de amor demais (só pra fazer referência ao Vinícius que me fartei assistindo um documentário sobre ele nesse fim de semana) eu não pensava muito em quem lia o blog. Quer dizer, eu sabia que minha irmã e meu amigo Évio liam e desejava que ele - o tal - lesse. Pronto. Hoje, diariamente o globo aí ao lado registra mais de 40 leitores e eu fico aqui feliz e matutando quem são essas pessoas. 

Uma das coisas que eu não pensava, não planejava e me encanta, é que este cantinho tem me oferecido vínculos emocionais surpreendentes. Eu conheço várias pessoas que conheceram o seu grande amor na esfera virtual. Eu até tinha expectativas que isso me acontecesse agora que passo mais tempo por aqui. Mas já vi que isso não é pro meu bico. Por outro lado, fiz amigos. Amigos de verdade, daqueles que você se sente à vontade pra telefonar de madrugada pra dizer que está sentindo assim, um frio no peito, sabe? Daqueles que lhe acorda de madrugada pra dizer que a lua está linda e queria tanto que você estivesse lá vendo a lua exatamente daquele ângulo, deitada no chão (claro que a pessoa já bebeu todas, né). Amigos, gente especial que deixa minha vida mais rica, mais interessante, mais divertida. Tem uma tirinha do Dilbert  (se der eu escaneio e coloco aqui depois), em que ele está se resmungando que seu trabalho é chato (não é o meu caso), mas pelo menos tem uma rica vida pessoal. Aí ele chega em casa e seu computador está quebrado e ele começa a chorar e diz que não tem mais nada. Bom, eu tenho muitos quereres fora desta esfera mas, com certeza, minha vida pessoal ficaria menos, muito menos intensa,se eu fosse afastada da net.

Tem aqueles que chegaram arrebentando chutando o balde e se instalando de mala e cuia, tipo a S. (que já virou amiga de carne e osso e bytes), meu amigo Paulo (se eu não falar com ele pelo menos uma vez ao dia já me dá um comichão) e meu marido Gui (com diferença de idade e tudo já somos o casal perfeito). Eu os sinto como parte da minha vida mesmo. Partilho com eles alegrias, angústias, projetos, miolo de pote. Faria por eles qualquer coisa. Daqueles amigos que você se joga na frente do caminhão? Pois é. (No caminho pra esse congraçamento de almas está a também nada discreta e super gente fina Glória).

No meio, bem aqui, tem o Rafa. Sabe amor? Amor.

Tem aquelas pessoas que vão chegando de mansinho, comentando, se espalhando. Aquelas mais reservadas e que, estabanada que sou, tenho receio de ofender ou assustar. Pessoas que admiro, que acompanho, que me comovem com sua escrita e com sua vida. Semana passada eu fiquei toda desmanchada porque a Rita disse assim (talvez imprudentemente): amiga. E esses dias eu fui ficando preocupada porque a xará colocou um post não-comentável e eu já criei mil fantasias (razoavelmente dispersas já). Nesse grupo tem a já amiga confirmada e amada: Joana, a querida Turmalina, a incrível Caminhante, a engraçada D. Mila, minha querida Bela e Má (que também já disse que me quer bem e agora não pode mais escapar) a Insana de palavras tão sentidas, profundas e tocantes e a Teresa Font, que nem tem blog (mas devia ter) e já fez uma linda visita feito texto a esse.

E tem os chegantes, sabe. Aqueles e aquelas que não sabem o risco que é passar por aqui. Não sabem que me apego, curto, me animo, visito, me faço de casa. Tem a So Sad, a quem devo um email (e já pensei porque não o escrevo e pensei assim: enquanto não escrevo há um vínculo entre nós e eu quero muito manter este vínculo, viu?). Tem a Shuzy, meudeusdoceu, que sensibilidade, que capacidade de fazer as palavrws virarem mágica e lágrimas. Tem o Júlio, quase cunhado, amigo do maridão que chegou aqui com palavras gentis e já me faz um bem enorme receber seus comentários. Tem a Jussara, que me imobiliza com seu refinamento intelectual e delicadeza, tem a Juliana que que hoje advinhou onde mais me dói e me tocou de forma tão gentil, tem a Amanda de palavras inteligentes, precisas e bem-humoradas. Tem a Wonderwoman que tem um blog de textos fortes e cativantes. Tem a Iara que, como ela mesma se apresenta, é demasiadamente humana e me faz pensar e sentir com intensidade.

Bom, o negócio é que tenho três selos pra postar. É sobre isso esse post. Sempre que recebo um selo fico contente. Não, isso não é verdade. Sempre que recebo um selo fico eufórica. Porque alguém pensou em mim e, no meio de tanta gente legal, de tantos blogs interessantes, gostou das minhas palavras o suficiente pra me escolher. Ah, eu sou vaidosa disso. Gosto de ser escolhida. Gosto de ser lembrada. Gosto de ser querida. Tem gente que não se importa com selos? Eu me importo. Porque cada selo recebido é, pra mim, como um abraço ou um elogio. Quem recebe meus selos também pode imaginar exatamente isso: um afago, um carinho, um abraço que eu queria dar, um café com bolo que eu queria partilhar, umas cervejas que eu gostaria de derrubar junto. Então, a eles.

O primeiro é um selo: Esse Blog Me Faz Feliz. Quem me indicou foi a So Sad. As regras são simples: 1. citar 03 coisas que me fazem feliz; 02. Postar uma piada, imagem, post, encontrada na net e que se pareça comigo; 3. passar adiante o selo pra 06 blogs que me fazem feliz. Voilá:


01. Sexo, Dançar, Papear com os amigos.

02. Acho que nem precisa explicar....

3. Os Blogs que me fazem feliz:
Inércia. Felicidade não é exatamente alegria, né? É mais uma exaltação dos sentidos. Cada palavrinha dessa menina me entontece. Gosto demais de visitar.


Fina Flor. Sabe um blog belo, inteligente, interessante e divertido? O que se pode querer mais?


O Ás de Espada. Bom, é o blog do maridão. E se eu me casei com ele tive meus motivos né? Ele me faz feliz porque não tem medo. Desnuda a alma com a coragem dos que se sabem mortais. Dos que se sabem vivos. Dos que se sabem inacabados. Dos que se sabem. Esse blog me faz feliz porque me dá coragem pra querer ser mais.


Menina de Sardas. Outra que tem coragem no sobrenome. Alegro-me de ler sua intensidade, sua paixão, suas certezas. Alegro-me de ler sua beleza, sua gentileza, sua meninice. Alegro-me de ler.


Caso Me Esqueçam. Ela sabe, eu digo sempre. Quando chego lá meu coração fica mais leve, meus dramas tornam-se riso, minha solidão se encolhe, miúda, e a empatia e admiração tomam lugar. Ela é linda. Inteligente. Desbocada. Xará. Só lhe quero bem, riso e cerveja.


Olhos do Coração. O blog me faz feliz. Mais além, a amizade da Dani me faz feliz. Faz feliz com seu jeito doce de ver a vida. Me faz feliz com seu jeito forte de viver a vida. Me faz feliz quando concordamos. Me faz feliz quando discordamos. Me faz feliz até quando choramos, porque sei que choramos de amar demais. 


Eu já disse aqui que leio os blogs que me tocam. Que são escritos com sensibilidade, inteligência, verdade. Eles todos me fazem feliz. Mas gosto de citar especialmente, como as regrinhas dos selos demandam. É um reconhecimento especial e um obrigada pelo prazer que as palavras de vocês me causam. Tem dias bem difíceis. Aí eu vou lá, no cantinho de vocês, e tudo fica um pouquinho mais calmo, mais belo, menos doído. Sou grata.


Eu ainda vou postar os selos recebidos do Gui e da Shuzy. Mas este post está enorme e aí ninguém vai ter coragem de ler. Amanhã, eles chegam com suas indicações (e eles exigem tarefinha de casa). 

16 comentários:

Danielle Martins disse...

Você me fez chorar...

Shuzy disse...

Aiin menina! Eu tava quietinha na minha... Quando vc chamou, vim correndo pra ver e te digo, fiquei 'toda boba' ao me ler aí. Meu blog é meio triste às vezes, mas é meu espelho, são pedaços de mim em cada linha... E, me sinto honrada ao saber que vc gosta... Cada comentário teu é um troféu pra mim. Muito obrigada por todo esse carinho!

Belos e Malvados disse...

E quem disse que quero escapar? Kkkk. Beijos querida Lu.

Amanda disse...

Muito fofa, você, borboletinha!! Adorei meu nominho aqui no seu blog, que honra! Estava inspirada hoje, heim? Engraçado vc falar no post incomentavel da Luci, eu tbm fiquei preocupada e até mandei um emailzinho, hihihi!

Beijão!!!

Palavras Vagabundas disse...

Querida,obrigado pelas palavras gentis. Mas eu não sou séria, tomo cerveja no buteco e adoro piada suja.
bjs carinhosos
Jussara

Palavras Vagabundas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Palavras Vagabundas disse...

Tive que excluir foi das vezes.
bjs

Dona Mila disse...

aaawwwwnnnn... *_*
Passar aqui me faz feliz. Sempre! :)

Olha, ainda to bege com a sessão terapêutica. Você, psicólouca, imagina que ela me contou tópicos da terapia da ex do Namolito? Como assiiiiiim??? Me emurrei e to de mal. Com ela. Vai me custar ums 3 sessões perder o ranço.

Júlio César Vanelis disse...

Ahh, agora quem ficou derretido fui eu... Adorei a citação, saiba que tudo que escrevo aqui é com o coração!!! Vc é que me fez bem de me proprocionar momentos de tanta sensibilidade!!! :D

Um beijo! Até o próximo!!

Mari Biddle disse...

Parabéns pelo selo, borboletinha! Vou dar uma olhada demorada pelos blogs que você indicou.

Bjkas

Juliana disse...

Ah, que fofa esse selinho. Fui pega de surpresa e ADOREI!

Obrigadaaaa!

beijo

Rita disse...

Não foi imprudência. Foi carinho grande, dos bons.

Bj, amiga.
Rita

so sad disse...

vamos mantendo o vinculo e a minha curiosidade aumenta...rs
beijos querida! fico orgulhosa de estar nesse post.

HG disse...

Linda Lu... Saudade de tu!

Sardenta disse...

Lindo texto! Fiquei emocionada! Amigos são pessoas essenciais em nossa vida, e eu espero tbm ter esse vínculo com uma pessoa tão sensível e linda como vc!
Obrigada pelo selo! Fiquei tãããão feliz, vc nem imagina! Obrigada, obrigada!
Logo farei o post!
E não se preocupe, nossa amiga Luci está bem, só está absurdamente sem tempo!
Bjooo

Borboletas nos Olhos disse...

Sardenta, você me dá alegria sempre que lhe leio, seja no blog ou aqui.

Hg, nem me fale, como dói, né? Ah, o próximo post tem coisa pra tu, kkk

So sad, já estou até envergonhada, mas ando tão atribulada, affe

Rita, ninguém me aguenta quando leio coisas assim..fico tão vermelhinha e satisfeita.

Juliana, beijos e beijos, você merece muitooo...

Mari, seu carinho é uma alegria...

Júlio, volta, volta, volta...

Dona Mila, eu ainda estou em choque com a tal psi...

Jussara, vou querer provas, tipo, vamos tomar uma cerveja e contar piadas?

Amanda, honra, muita honra, receber seu comentário...bjs

Bela, é irremediável, somos prisioneiras do nosso bem querer...

Shuzy, você sabe o quanto lhe admiro...

Dani, mas foi de alegria né?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...