terça-feira, 7 de setembro de 2010

Utilidade Privada

Uma série de notícias e considerações que não servem pra quase ninguém. Assim:

1. Estou doente, doente, doente. Gripe, again. Sim, minha imunidade deve estar baixa. Eu até suspeito o motivo, sabe como é, muito tempo sem amar... Já disse, não disse, que sou como Bardot? Quando não estou apaixonada, ai, que desastre. Mas estou cuidando disso. Estou cuidando. Da gripe, claro.

2. Dias maravilhosos. Praia. Família. Mais praia. Amigas. E panelada no mercado. Longa conversa madrugada a dentro que fez a pele ficar rubra. Quente. Bom. E notícias de família crescendo e crescendo mais. E café com amiga vareta. E mão de vaca em comemoração das novas barrigas.

3. As caixas. As famosas e recorrentemente mencionadas caixas. Mesmo gripadésima, resolvi fuçar mais um pouquinho nos livros. Foi um lindo peneirado: Do bom uso erótico da cólera, O Manto de Noé (sobre a função paterna), Psicopatologia Psicanalítica (pras aulas de Psicologia Jurídica), um montão de livros sobre o feminino para o texto que estou escrevendo sobre os filmes noir (e que vou tentar relacionar como o Outro Sexo aparece como continente negro, inexplorado, assustador e perigoso nestes filmes...). E, claro, livros de literatura. Uma Patricia Highsmith, As Crônicas de Arthur do Bernard Cornwell, coisas assim, pra dar alento às horas vãs.



4. Eu já revelei minha identidade secreta pra vocês? Quer dizer, eu assino Borboletas, mas vocês sabem que meu nome não é esse né? Pois bem, lá vai: muito prazer, eu sou Bridget. Bridget Jones. Esperando a cunhada linda se arrumar fiquei flanando por canais de filme e estava bem no meio da jornada da Bridget nos limites da razão. Confesso: sou assimzinha. Grande. Desastrada. Sem filtro nenhum. Com melhores amigos que sabem de quase tudo da minha vida. Bebo e bebo. Bom, minha família mesmo é bem mais legal e arrumadinha...Gosto do personagem, muito. Gosto dos filmes um tantinho menos, mais ainda é bastante. Que trilha sonora tão apropriada! Mr. Darcy, que delícia. E Renée está perfeita. Tá, eu sei onde é a Alemanha e me sairia (acho) um pouquinho melhor nas entrevistas. Mas a verborragia é a mesma. O senso de oportunidade (nenhum) é o mesmo. E a capacidade de rir de si mesma...bom, não é pra fazer propaganda, mas os dentes têm grande dificuldade de não andar se mostrando por aí.


5 comentários:

Danielle Martins disse...

5. Eu amo você!

HG disse...

Bom... De fato muitas notícias.
1- Que inveja da praia, família, amigos, mão de vaca e panelada...
2- Que inveja do café com a vareta, magrela...
3- É o Lucas, agora????
4- Confesso. Nunca assisti Bridget Jones...
5- Madrugadas quentes? Sei! A.D.O.R.E.I!
6- Quer um chazinho?
7- Saudade de tu no blog e no skype...
Te amo!

Hoje sonhei ser um presidiário. disse...

Chá! Dentes de alho devidamente amassado, ao ponto de darem tudo de si!
Uns limão [sic] cortados em rodelas...não, Lu! Não são para nenhuma caipirinha!
Deixe-os ferver n'água!
Tampe!
Beba morno-quente!
É batata!
;)

Belos e Malvados disse...

Mr Darcy sempre foi meu sonho de consumo (tanto do filme quanto do livro). Estou até em uma comunidade do orkut: "Quero um Mr Darcy para mim". Que meu marido não saiba. rsrs.
Beijos Lu, melhoras.

Borboletas nos Olhos disse...

Dani, idem, né? Sempre.

HG,1. é pra invejar mesmo, foi bótimo, rsrrs; 2. Sim e fiquei feli com o que elea disse; 3. éeeeee; 4. Eu adoro a Bridget, sou eu, sou eu , sou eu; 5. Adoro madrugadas quentes, também; 6. Quero não, mas é o jeito; 7. Voltei ao mundo da net, rsrsrrs

Presidiário, vide novo post...;

Belos, se eu ainda frequentasse o orkut estaria nessa comunidade também. Obrigada pelo carinho. Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...