sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Ignoro Totalmente

Acho a Bíblia um baita livro. Não só eu, o Verissimo também. Poxa, tem tudo: aventura (ser engolido por uma baleia não é moleza), traição (que o diga Judite a cortadora de cabeças), sexo (Cântico dos Cânticos, no mínimo), amizade (doze apóstolos e tal), superação, intrigas e por aí vai. E tem a frase mote deste post. Adaptada, claro:

Três coisas me são difíceis de entender e uma ignoro totalmente: o percurso da águia no ar, o caminho da cobra sobre a pedra, o trajeto da nau no mar e de qual versão de The Way You Look Tonight eu gosto mais.

Tem essa versão novinha (comparada com as demais) do Bublé. Não tem como negar, o cara tem a voz bonitinha e um certo charme. Bom.


Tem com o Rod Stewart. Voz particular. Interpretação idem. Não é bonitinho. Mas é marcante. Melhor.

Tem o Tony Bennet com aquela voz potente e macia. Parece que está acariciando minha pele. Ai, ai, ai.

Aí, tem a Voz. Difícil comparar ou concorrer. Adoro quando ele canta: And that laugh that wrinkles your nose touches my foolish heart...

Tem a versão feminina com Ella Fitzgerald. Poxa, como eu admiro a voz dessa mulher. Na verdade, é algo além da voz, uma coisa intangivel, que me aprisiona.


Aliás, tem versões e versões, algumas lindas e tocantes como com Billie Holiday, tem versão do Andy Williams, da Olivia Newton-John, instrumentais com Art Tatum e Johny Grffin, tem um dueto na década de 30 do Bing Crosby com sua esposa, ah, tem muita gente cantando.

Eu eu me derreto toda, todinha, com a versão presente no filme Swing Time. Fred Astaire, surpreendente, cativante, por vezes até sexy, consegue construir a mais verdadeira - pra mim - interpretação. Mude, mas permaneça. Passe o tempo, mas que a mágica desse momento seja a mágica de todos os momentos.


Assim, permaneço. Ouvindo. Apreciando. Decidindo. Ignorando totalmente.


7 comentários:

Rafa disse...

Ai que droga! Morrendo de vontade de ouvir agora mas tô no trabalho. rsrs Mais tarde. Bj

S. disse...

até gosto, mas acho musga de casamento. tú me perdoa?
beijinhos

Lunna Guedes disse...

Eu confesso que dentre todas essas oções eu fico com Rod Stewart. rs
Agora quanto a biblia, eu já achei que fosse um tremendo livro, mas depois de ler e ler, percebo claramente que alguém inventou o plágio há mais de mil anos. aff
Bacio

ALEX disse...

Com todo respeito as outras versões mas a de Sinatra é Demaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiisssssss

Depois desse clipe

Vou tomar umas e outras e sair por ai...

Um cheiro

Alex Ramos

Lica disse...

Minha música e minha parte favorita... tá andando demais comigo.

Borboletas nos Olhos disse...

Rafa, perdão pela cruel tortura...

S., desde que não seja meu casamento, tá perdoada...

Lunna, senti-me inclinada a concordar com você, mas não dá, vou ouvir mais um tiquinho pra ver se consigo decidir...

Alex, tomar umas e outras é sempre inspirador...

Lia, oui...(mas não sabia que era seu trecho favorito, deve ser osmose)

Juliana disse...

LUCIANA, faz essas coisas assim ,não! kkkkk

eu falei que ficava chorando e vc me manda ouvir o Sinatra e a Ella? PUTZ!

Ainda prefiro a versão do Rod Stewart. acho que porque foi a primeira que ouvi. Mas , ave, o que é essa versão da Ella?? O QUE É?

Eu não conheço nada de música. Sou leiga, leiga e limitada. Acho que nunca tinha prestado atenção na Ella Fitzgerald. em que planete eu vivo,né? hehehe vou procurar outras músicas dela AGORA!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...