domingo, 16 de maio de 2010

Cores da Borboleta

Das perguntas sem resposta como o que é o amor? existe vida após a morte? qual o sentido de tudo isso? quem inventou o sabão em pó? a que mais gosto é quem sou eu? Mesmo sabendo que é impossível, eu tento e tento dizer de mim. Borboleta, muito prazer. Tenho uma série de considerações sérias e outras irreverentes sobre esse tema, mas não trarei nenhuma delas aqui hoje. Tem aquelas outras respostas sofisticamente desenvolvidas: sou o que como e como o que sou (pode-se substituir comer por ler, ouvir, assistir, etc.), mas também não é disso que vou tratar.
Eu hoje comecei dez posts diferentes pra esse blog. Sim, dez, nesta ordem: a) sedução; b) saudade, c) beijo; d) chupando drops de anis: meus westerns preferidos; e) um livro pra se ler quando se ama: a doença do amor; f) a seleção do Dunga X o futebol brasileiro; g) porque adoro ser nordestina; h) um dia de domingo; i) as grandes invenções humanas: arquitetura clássica, telefone, leite condensado, música dor de cotovelo, j) Minnelli e o belo cinema...Aí eu comecei a olhar pra todos estes posts inacabados e me pus a pensar: além de pouco persistente, o que mais isso tudo diz de mim?
Eu já sei que sou quase monotemática e de forma recorrente volto aos meus pontos de estofo: cinema, sentimentos, história, livros. E gente. Gosto de gente. Se eu fosse um mosaico, o que se veria lá? Comecei uma desarmônica lista que não queria nunca se acabar, mas dei-lhe a medida de 25 itens.

1) Scarlet O"Hara;
2) Bolsa enorme, aberta e cheia de itens insólitos;
3) Um pôr-do-sol no Velho Oeste com uma homem solitário cavalgando ao longe;
4) "Madame Bovary sou eu";
5) Uma ária de Tosca;
6) A voz de Nara Leão cantando João e Maria X a voz de Bethania cantando Carcará;
7) Uma sala de reboco;
8) estória de trancoso;
9) Uma sala grande com uma enorme mesa de jantar;
10) uma rede na varanda
11) um quintal com cheiro de churrasco e som de risadas
12) vermelho e preto por todos os lados
13) Uma pintura de Caravaggio
14) a voz do Marlon Brando
15) uma estrada e um meio de transporte qualquer
16) um cantinho, um violão
17) tábua de queijo, taça de vinho
18) dançar forró
19) cinemão estilo Minnelli, cinema de autor como os italianos, cinema-diversão como musicais, cinema P&B
20) mesa de bar
21) as letras perfeitas de chico, vinícius, joão bosco e outras mpbzices
22) cartas e colagens
23) I can't get no satisfaction e um ou outro Pink Floyd
24) sapato alto
25) livros cheirando a poeira, livros com cheiro de novos, livros fininhos, pesados, bobos ou densos, livros, livros e livros.

Pois é, assim sou eu - acho. O que você acha? O que poderia estar nesta lista/mosaico? O que você me vê quando me vê? E, finalmente, dos posts inacabados qual você quer ver por aqui?

9 comentários:

Hertenha Glauce disse...

Lu,
O que eu vejo quando te vejo:

1- cerveja gelada;
2- gargalhada;
3- olho;
4- amor;
5- pureza;
6- gaiatice;
7- inocência;
8- beleza...

Poderia enumerar umas tantas coisas mais... mas fico por auqi, hj!
Te amo!
Bjs

Lica disse...

eu vejo:
* dentes, muitos dentes (abertos para deixar passar uma bela gaitada; ou fechados, num sorriso bobo de amor.)
* pilhas de livros, por todos os lados
* pilhas de DVD, tentando fazer frente às pilhas de livros (tentativa vã)
* um notebook aberto, 24 h no ar
* saudade: de casa, do que passou, do que virá...

hames1977 disse...

what a lovely write here. may your dreams come true.

Gabi disse...

item b) por favor, por favor

Belos e Malvados disse...

"Madame Bovary sou eu" é uma das frases que mais causaram impacto na minha vida. Acredita? Quando as pessoas me perguntam sobre o significado do Belos prá mim, costumo brincar dizendo que o blog c'est moi. A frase do Flaubert tb entraria na minha lista.

(Você ensina Literatura?)

Borboletas nos Olhos disse...

Gabi, como você foi a única que escolheu tema até agora é provável que o item b) por favor ganhe.rsrs....

Belos, eu ensino Psicologia e Metodologia Científica (acredita?). mas desde que me lembro sempre fui apaixonada por esta frase ( e pela outra frase sua co-irmã: o estilo é o analista, dita por Lacan)

Danielle disse...

Vejo minha amiga, sincera, sempre pronta a ouvir, a entender, aqueles olhos de atenção; vejo um coração bom (apesar de ouvir dela o contrário...rsrs); vejo uma mulher bonita, inteligente, capaz de pegar qualquer rota (até internacional) e se dar bem. Vejo sorte, pra ela não, pra gente! Sorte de conviver com uma pessoa tão especial!

Nanica disse...

Borboleta, escrever sobre você, é como mexer na sua bolsa a procura de algo. Procurando uma só coisa, acabo achando uma infinidade, é um saco sem fundo! Então vou colocar só as primeiras que encontrei:

Conteúdo/sustança
Imaginação
Palavras
Generosidade
Filme antigo, aliás, coisas antigas,
Europa
Imparável
Doce
Meiga
Rubor
Palavrões como: "pipi" e "mas que droga!"
Bela e sensual
Cerveja gelada
Anti-zen, mas elevada (lembra?)
Cobrança (escreva, escreva!)
Conselheira amorosa e defensora dos homens

Borboletas nos Olhos disse...

Dani e Nanica...que lindas vocês! Eu vejo amor e cuidado não só quando olho, mas só de lembrar de vocês...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...