terça-feira, 23 de março de 2010

Disque M para Matar...

Eu estou vestida com as roupas e as armas de Jorge
Para que meus inimigos tenham pés, não me alcancem
Para que meus inimigos tenham mãos, não me peguem, não me toquem
Para que meus inimigos tenham olhos e não me vejam
E nem mesmo um pensamento eles possam ter
para me fazer mal

É isso aí. Hoje estou pra briga. Não, não estou de mau humor, estou fazendo como a Marquesa, paramentando-me para o combate. Eu sempre considerei a preparação essencial para uma boa batalha. A ruminação dos maus sentimentos nos reveste com fúria implacável e uma certa dose de crueldade. Eu não gosto muito de confusão - embora tenha um fraco por filmes/livros de guerra e seus estrategistas. Sou da paz, do amor, do riso frouxo, do vamos pedir mais uma rodada...Mas tem coisas que não dá mesmo pra aturar. O pouco uso da inteligência que deus nos dá, por exemplo, é uma coisa que me irrita sobremaneira. A outra é alguém me chamar de burra, se não for assim, diretamente, olho no olho. Porque quando é olho no olho, vá lá, a gente respeita pelo menos a coragem. Então, hoje, não faço nada, não escrevo e não leio,não estudo, não danço, apenas preparo a pintura de guerra, afio a espada, confiro os revólveres e a cartucheira, e me ponho, vestida para matar, a esperar a hora do embate. E, mais tarde, a celebrar ou a chorar os mortos, quem sabe volte a ser mulher da palavra. Por agora, fico com uma só frase, novamente Merteuil: pois bem, guerra!

Um comentário:

Lica disse...

Entre mortos e feridos...

Pelo jeito, você não foi a única Kill Bill da noite. kkk...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...