domingo, 31 de janeiro de 2010

Ha qualcosa ha dichiarare? (VIII)

Peco desculpas aos eventuais leitores...desta vez eh sem acentos graficos e/ou pontuacao adequada. Mas vai assim mesmo, porque preciso, realmente preciso escrever. Acho que pela primeira vez poderei usar a palavra encostas. Isso ai, quando o aviao ia pousar, as encostas nas proximidades de Roma se puseram pra mim. Pois eh, ficaram me paquerando com aquelas cores magicas, marrom e verde, eu so pude responder com meu silencio encabulado...Alem das lindas encostas, Roma nos recebeu com dois, isso mesmo, dois arco-iris e um ceu que Aninha chama de "ceu de milagre" voces sabem, aquele ceu bem azul, com nuvens branquinhas e, atravessando uma nuvem, um raio de sol. Coisa de cinema, mas eh assim que me sinto, nos filmes que me forjaram, moldaram, determinaram meus anseios e, em grande parte, ate minha forma de agir. Enfim, Roma. Nunca mais vou rir quando alguem me disser: o centro do centro do centro do mundo. Como poderia ser diferente? O umbigo do mundo, eu sei, fica na Grecia. Mas aqui em Roma eu estou no centro do centro do centro do meu mundo. Eu nao queria ficar toda paba, mas eh meio inevitavel. Da pra imaginar, voce sai do hotel, anda por uma viela estreita por um ou dois minutos, passa por uma banca de frutas, dobra a esquina e, sem aviso nenhum, la esta ela, bela, sonora, completamente indescritivel, mas mesmo assim eu tento, o rigor das formas emergindo das pedras brutas, tudo de um enganador branco, ah, meu coracao da um salto, Marcello, eu quase escuto Anita chamar, o tempo para, volta, faz reviravoltas em todo meu corpo. Esta frio, mas eu nao sinto. So sinto a impossibilidade naquela hora, em qualquer hora, de dizer, mesmo aproximadamente, o que eh o belo. Mas eu devia estar preparada, afinal do aeroporto pro hotel ja foi inebriante. Eh isso ai, vou ver Roma meio bebada, numa baita economia de vinho, tonta de grandiosidade, de passado, de esplendor. Roma eh bela e Roma eh cara e, puxa vida, Roma eh cheinha de brasileiros...Eu tive um susto e um desassossego, depois de tantos dias ouvindo outros sotaques, de repente a rua esta plena de portugues, fluido, perfeito, comum portugues. Deu um tilt no meu ouvido. Enfim, de amanha eu sei algo: estarei feliz. Nao ha outra opcao pra mim em Roma. Felicidade e gratidao. Como aquece o peito sentir assim. Estou contentissima. Aqui tudo eh belissimo. O nosso recepcionista foi gentilissimo. Aqui, so dah mesmo pra escrever no aumentativo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...