quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Vida, Vento, Vela...


Li, em um outro blog
(troll-urbano.weblog.com.pt/arquivo/.../amanha.html),
e fiquei encantada com a verdade dessa afirmação...
"Um post para te dizer que tens sido o meu barqueiro, umas vezes; o barco, outras tantas; algumas, ainda, o porto; pelo meio, os remos ou a vela. Um post, apenas, para deixar aqui escrito, (...) que, quer sejas barco, porto, velas, remos ou barqueiro, amanhã, quando te olhar, será Primavera. Não há cinzento que resista ao teu olhar" (ou, mais exatamente, não há cinzento que resista a te amar).
Só acrescentando, às vezes és, também, vento, maremoto, tempestade, brisa...

Um comentário:

ALEX disse...

Lindo

Mas se me permite

“Meu coração
A calma de um mar
Que guarda tamanhos segredos
Diversos naufragados
E sem tempo...

Rimas, de ventos e velas
Vida que vem e que vai
A solidão que fica e entra
Me arremessando
Contra o cais...”

Um Cheiro Alex

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...