segunda-feira, 14 de setembro de 2009

"Não me acorde. Estou cansada. Vou dormir até morrer".


Esta foi a última frase de Adiléia Silva da Rocha que eu admiro como Dolores Duran. Aliás, não só eu, já que Ella Fitzgerald declarou que Dolores Duran fez a mais bela interpretação de My Funy Valentine, um dos clássicos dos clássicos da música norte-americana. Dolores fez poesia e cantou a verdade das dores de amor com tanta fidedignidade que só podia fazer uma coisa em relação à sua própria profecia: cumpri-la. Morreu com 29 anos. Cansada.
Antes disso teve uma vida intensa e talentosa. Ainda criança, após a morte do pai, passou a sustentar a família (aliás, Sylvia Plath também perdeu o pai muito cedo). Teve um casamento infeliz, uma gravidez tubária que interrompeu seu sonho de ser mãe. Foi um grande expoente do samba-canção.
Compôs Por causa de você, dando letra à composição do estreante Jobim e mais: Castigo, A Noite do Meu Bem, Olha o Tempo Passando e Estrada do Sol, e outras músicas que conseguem encantar, comover e validar dores e amores até hoje.




Esta música, Por causa de você, tem até uma história que aponta o imenso talento dessa mulher imensa. Tom mostrou a ela a música - já letrada por Vinícius de Moraes - ela, em três minutos compôs uma letra pra canção e pediu que Tom apresentasse a Vinícius que galantemente (e devidamente impressionado)cedeu o espaço à Dolores. Eis a beleza que emudeceu Vinícius:

Ah, você está vendo só
Do jeito que eu fiquei
E que tudo ficou
Uma tristeza tão grande

Nas coisas mais simples
Que você tocou
A nossa casa, querido

Já estava acostumada
Aguardando você
As flores na janela sorriam, cantavam
Por causa de você
Olhe, meu bem

Nunca mais nos deixe, por favor
Somos a vida, o sonho
Nós somos o amor
Entre, meu bem, por favor

Não deixe o mundo mau
Lhe levar outra vez
Me abrace simplesmente
Não fale, não lembre
Não chore, meu bem.

2 comentários:

Ana disse...

Paulada na moleira... Lindo!

Dani disse...

E você falou dele???? rsrs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...