quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Palavras à barriga de uma amiga...

Limpando a caixa de emails antigos encontrei um que me emocionou e que reproduzo um fragmento: (...)Querida Anaclara, espero que você esteja cuidando bem da sua mãe. Ela tem esse jeito desenrolado e essa cara corajosa, mas por vezes ela é frágil e sensível. Espero, também, que você esteja bem, crescendo, forte, bonita, saudável. Saiba que aí dentro é quentinho e confortável, mas que você não vai se decepcionar aqui fora, pois você receberá o calor do amor e afeto de muitas pessoas e, se não será muito confortável, saiba que vai ser bem mais divertido. Conte comigo pra isso: diversão é uma das minhas especialidades. Gostaria de estar sempre por perto durante seu crescimento e ver a beleza que você vai transmitir, afinal você é filha da sua mãe (...).

Estar grávida é uma bênção e um milagre. Lembro cheia de emoção minha barriga crescendo, meu corpo mudando juntinho com meu coração, emoções e hormônios se confundindo numa sinfonia bela e comovente. Minha gravidez foi um presente. Nenhum pé inchado, nada de pressão alta, nem mesmo enjôos. Recordo minha pele limpa e linda, brilhando; meus cabelos mais sedosos, eu toda mais apetitosa e com muita, muita fome de viver. Era tão bom meu filhote mexendo dentro de mim, mexendo comigo, mudando hábitos e sonhos. Digo que é um milagre porque até pessoas inábeis como eu de repente estão com aquele pequeno e indefeso ser nas mãos, sabendo que eu devia ser mais do que sou porque ele precisava de mim. Hoje, não sou uma mãe tão boa quanto gostaria, mas na época eu e ele éramos tudo um pro outro. Ainda sinto o calor do seu corpo junto ao meu e a fragância indescritível dos seus cabelos quando dormia em meu abraço. Lembro sua fome e sua saciedade e a extrema beleza da sua confiança e entrega. Trago a memória de seu crescimento junto a mim, deitado, tão quieto, segurando um livro de cabeça pra baixo, simulando uma leitura que nos aproximava. Tenho na pele a lembrança de seus abraços, de seus medos, de suas dores. Aqui fora é ameaçador, pouco confortável, desafiador. Mas espero manter minhas promessas de diversão e encantamento à Anaclara e ao meu filho. E torço pra que eles continuem cuidando de nós, que nós precisamos muito e sempre.

5 comentários:

Dani disse...

Você consegue em palavras tudo o que sentimos nesse estado de graça, me deu uma saudade tão grande... Bjs!

Nara disse...

Deu até vontade rsrsrs... mas ela pode esperar hehehe. Bjsssssssssss

Aline disse...

Que lindo viu? Mas olha, ser tia também é bom que só! hehehe.

Adryana disse...

toda arrepiada...

Aline disse...

Ué, cadê vc?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...