terça-feira, 2 de junho de 2009

No cinema...

Eu adoro cinema. Filmes. O escurinho. Aquele cheiro de pipoca. Adoro lembrar que estivemos juntos em um e ficamos de mãos dadas. Adoro estar no cinema e lembrar de você e das suas mãos. Adoro, principalmente, filmes antigos. Adoro sua beleza, simplicidade, os atores e atrizes tão grandes que só mesmo a tela de cinema para recebê-los. Os filmes me permitem viver intensamente sentimentos que eu sei que estão latentes em mim (em todos, talvez). Sou ciumenta. rancorosa, corajosa, romântica, abnegada, lady, vagabunda, leal, sagaz, intrépida...Eu me comovo. Adoro drama. Eu faço drama nas pequenas coisas cotidianas. Faço poses. Imito personagens. Creio que todas as situações foram previstas nos clássicos. Para tudo nós temos: "amanhã é um outro dia", "vou fazer uma proposta que ele não pode recusar", "telefone, minha casa", "deixem-me só" e por aí vai. Um dos meus preferidos é O Poderoso Chefão. Na verdade, ele vai contra muitos dos meus ideais, mas como resistir a Dom Corleone e suas frases perfeitas?Como ignorar os amores sofridos e as lealdades divididas de Michael? Eu não consigo! Aliado a esses homens incríveis temos aquelas trilhas sonoras perfeitas em cada um dos filmes e a direção intensa, meio obsessiva. Para mim, este filme é um grande ato de amor. Não sei bem se algum destes homens parece com você. Mas o filme parece. Porque ficarmos juntos é um grande ato de amor. 



Enfim, um tributo à força, à intensidade, às certezas inabaláveis. Você sabe que eu acredito em nós, nos velhinhos banguelas e implicantes fazendo amor. Você é minha apollinária, mas você não morre nunca em mim. Você é meu raio. Você é meu homem. E eu amo os filmes que me fizeram acreditar que isso é possível.

Um comentário:

Liana disse...

Eu criei um monstro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...