quinta-feira, 4 de junho de 2009

Lá e Ló

Se você é adepto do dominó, entendeu a referência. Pois bem, trata-se de audácia, perda, adaptação. Cortei o cabelo. Pra ter maior rigor, devo dizer que paguei para que alguém fizesse isso. Eu já não tinha muita coisa do lado de dentro da cabeça, agora também não tenho do lado de fora. Lá e ló. Sabe, amor, eu fico um tempo olhando no espelho e me procurando atrás desse óculos, embaixo desta nova arrumação do que costumava ser o meu cabelo e me pergunto se estou ali. Sei que estou aqui porque estou pensando em você, escrevendo pra você, amando e querendo você, então sou eu. Mas lá? Diante do espelho? Sei não. Talvez eu esteja procurando no canto errado. Aquela frasesinha que diz "se você está aí e eu estou aqui, um dos dois está no lugar errado" é pra mim muito verdadeira. Em seus braços eu sou mais eu. Em muitos sentidos. Sou mais autenticamente eu mesma. Me garanto. Sou mais, uma pessoa melhor. Torço por mim. 
Então, voltando ao cabelo. Ou à falta dele, pra ser mais precisa. O objetivo era ficar mais leve, mais atual. Já vi que não me dou com esta coisa de leveza. Gosto do peso, aprecio a gravidade, as dificuldades, os pesares. Gosto de me sentir gente e finita. Gosto da idéia: se eu quiser correr, você tem por onde me segurar. E ser atual, moderna? Onde eu estava com a cabeça? (ah, lá no salão...). Sou antiga, nasci velha, mais velha do que o Benjamim Button. Ora, uso palavras que cheiram a naftalina, minha década de ouro do cinema é 50, ainda acho como o Millôr que o melhor movimento feminino é o dos quadris. A quem eu queria enganar? A mim mesma, à minha saudade, à compreensão de que entre eu e você, além dos 240km tem um ano, tem carreiras em momentos diferentes, torpedos ignóbeis, horários díspares, famílias,  ligações de número confidencial, ciúmes, cansaço...Ainda bem que entre eu e você também tem este amor meio sem explicação ou razão, sem fim porque tá sempre começando e sem começo porque não acaba nunca - tipo o carnaval na Bahia. Pois bem, que tal uma peruca rastafári?

11 comentários:

Liana disse...

Quer a minha maionese?

Ana disse...

e foto, a gente ve onde??
p.s.: eu amo cabelos curtitos.

Borboletas nos Olhos disse...

Pôxa,não sou tecnológica assim, não tenho nenhuma foto da minha "carequice"...

Lucas Nepomuceno disse...

Eu já vi o cabelo. Não ficou tão pior. Apesar de não ter como piorar muito. Chabal!

Marilia Salomé disse...

Fiquei curiosa! O que aconteceu com esse cabelo que te preocupou tanto????

Borboletas nos Olhos disse...

Cunhada, a mulher picotou todinho. Na verdade ficou um corte bonito e estiloso, mas ficou faltando cabelo em mim....Fiquei com a cabeça levinha, levinha...

Aline disse...

Gente, isso é tudo jogada de Marketing da Casa d'Ávila!! hehehe

Liana disse...

Deve ser Aline... Todo mundo vai sábado ver esse cabelo!

Contra a Maré disse...

Até tu?!?
Minha mulher cortou as madeixas e deixou um monte de caichinhos Hêhên! no chão, abandonados... e agora a Lu... o mundo vai se acabar...

Contra a Maré disse...

O que diabos é "reaerapt"... pra postar nesses troço tudo tem de sintonizar com o Antigo Egito... rsrsrs oia essa... "stakite" peraumeno dá pra soletrar...

Borboletas nos Olhos disse...

Évio você bebeu? onde você achou estes termos?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...