quinta-feira, 4 de junho de 2009

Chupando Drops de Anis (2)...

Eu acho que a gente tem idéia pra mudar, então acordei com uma psica de continuar a série sobre os artistas de cinema hoje e não esperar até quinta que vem. Aproveitando a idéia de Chico que quem espera nunca alcança, vou seguir minha vontade mesmo. Se o ex-presidente disse esqueçam o que eu escrevi, porque não posso fazer o mesmo em relação a um item que tem um pouco menos de impacto nacional? Então, ao amor, aí vou eu. Amor, porque é isso que ela provoca. Ou, talvez, devoção seja o termo mais apropriado. Sim, continuarei com as mulheres. Esta ficou em quarto lugar na lista AFI.



Sobre ela, primeiro os filmes que vi: Sonata de Outono (um filme incrível sobre a relação mãe/filha baseado em interpretações perfeitas, intimistas e delicadas, atenção à cena do piano quando mãe e filha se revezam, as expressões faciais são impagáveis - epa, hoje estou hiperbólica, mas ela merece), Intermezzo (um fime P&B sobre música, sobre amor, sobre convenções, mas, principalmente, o filme que a impulsionou a Hollywood), Casablanca (que qualquer dia ganha um post só pra ele), Por quem os sinos dobram (um dos meus preferidos de todos os tempos, com a cena polêmica do saco de dormir e a história pungente do livro de Hemingway, se você não assistiu "não pergunte por quem os sinos dobram, eles dobram por você"), Notorius (ou Interlúdio na tradução - filme de Hitchcock, com Oscar de melhor roteiro original que tem de brinde o Cary Grant) e ainda os clássicos deliciosos Anastasia e Assassinato no Expresso do Oriente (aliás, desfile de gente famosa). Pode até ter outros que vi, mas não recordo nem reconheci na internet. 
Depois, vida pessoal. Ela arrasou, em uma época puritana divorciou-se e foi viver seu grande amor com Rosselini (de quebra nasceu Isabella - também belíssima e talentosa). Uma sobrevivente emocional, se me permite o termo, pois aos 02 ficou sem mãe, aos 13 sem pai, foi morar com uma tia solteira que morreu logo depois, indo parar, aos 17 na casa de tios paternos. Com câncer morreu no dia do seu aniversário, nunca sucumbiu diante da fragilidade física bebendo seu vinho até o fim, recusando-se a abdicar dos seus prazeres. 
06 indicações ao Oscar. Três premiações. Protagonista de um dos maiores filmes de todos. Frases como: Eu não tenho nenhum pesar. Eu não teria vivido minha vida no modo que eu fiz se eu fosse preocupar sobre o que pessoas iriam dizer. Ou: Felicidade é uma saúde boa e uma memória ruim.
Uma mulher que não se esquece facilmente, creio.

3 comentários:

Liana disse...

Ahá! Bela música...

Não podia deixar passar esse arrependimento tão ligeiro... deve ser um recorde!

Contra a Maré disse...

E vai rolar um Plágio... vai rolar...

Aline disse...

Tá perdoadíssima por não ter esperado pra semana que vem. E agora pra esse fds tu me preparou uma lista pra eu levar pra locadora! Xero e saudades.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...