quarta-feira, 13 de maio de 2009

Viajante

Não quero cercas, não quero me defender. Quero ficar exposta, nua, vulnerável. Quero me entregar, deixar-me levar. Quero estar nas tuas mãos. Outra cidade, outro estado, outra vida não podem me impedir de desejar ser tua. Vivo, faço coisas, rio, leio, mas falta, em tudo, um sentido, um sabor, uma emoção que encontro no partilhar o cotidiano com você. Espero os dias de alegria que virão quando você vier. Sei das dificuldades, sei das dores, sei das dúvidas. mas sei, também, das certezas do nosso amor. Aqui é o teu lugar, não essa cidade ou esse estado: meus braços. Teu lugar é em mim. Meu lugar é você. Essas palavras estavam em mim ontem à noite, mas eu olhava a tela do computador e só via minha dor e saudade, impedindo as palavras, impedindo as ações, impedindo tudo que não fosse sentir, com intensidade, tua falta em mim. Vivo um dia de cada vez, tentando lembrar que são dias a menos para estar contigo. 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...