domingo, 10 de maio de 2009

O minuto a mais

No reino das incompreensões: Você quer cuidar de mim e eu me sinto rejeitada. Eu anseio por lhe dar apoio e companhia e você se sente vigiado. Falamos e nos afastamos. As palavras não esclarecem, criam um mundo de possibilidades onde nossos medos e desejos transitam com habilidade. Nosso corpo é tão mais sábio. Eles se procuram, se encaixam, se conectam e se consolam, em uma compreensão impossível na linguagem. A linguagem aparentemente social, tem esferas tão solitárias, únicas e indivisíveis que, por vezes, isolam-nos na ilusão da comunicação. Devemos lembrar sempre que o que dizemos não é o que é ouvido, e a resposta que recebemos não nos é dirigida mas ao lugar da impossibilidade de fazer vínculo. E, no entanto, nos amamos. Insistimos no que não é possível, nem mesmo razoável e, surpresa, ainda nos lembramos de ser felizes. Dispersa a angústia e a solidão, encontro-me no seu amor e sou feliz. Reconheço e celebro esta felicidade. Não espero por outra mais completa e perfeita. Reconheço que apesar das lágrimas, da ansiedade, do desconforto, é esse o amor justo pra mim. Reconheci esta felicidade desde o primeiro momento e tenho lutado por ela. Eu a aprecio, mas, principalmente, eu a busco. Quero lhe fazer feliz. Não de uma felicidade plena e inenarrável, mas aquela felicidade de um sorriso à distância, de uma fome do corpo do outro, de uma idéia partilhada, de um apoio incondicional, de uma certeza. Quero que você se sinta feliz não porque eu vou estar sempre ao seu lado, mas porque você sabe que vou estar sempre ao seu lado. Me sinto feliz de saber que posso sempre contar com você. Quero lhe fazer feliz, daquela felicidade de conversar enquanto escova os dentes e de dormir de mãos dadas. De fazer bagunça na cozinha juntos, de beber no mesmo copo. De poder fazer planos. Quero a felicidade de filme, não a felicidade da hora do final feliz, mas a do momento dos créditos, quando nos recostamos um minuto a mais na cadeira do cinema regozijando-nos da experiência. É isso, quero a felicidade do minuto a mais.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...